domingo, 11 de janeiro de 2015

1 filme por semana | 2/53: "Será que?"

Oi gentee! Tudo bem com vocês?

Hoje é dia de cinema por aqui! Como vocês já devem saber, estamos fazendo a coluna "1 filme por semana" e ela irá até o fim do ano! Pra quem ainda não conferiu, corre aqui e confira o primeiro filme visto e avaliado por nós! :)


filme escolhido pra essa semana é o descontraído "Será que?", estrelado pelo queridíssimo Harry Potter Daniel Radcliffe e a excêntrica (Só eu que acho?) Zoe Kazan.

Como acabei de mencionar, o filme é descontraído. E só!

Exemplo de filme que não tem nada a acrescentar. A trama é bonitinha e não chega a fazer você se arrepender de ter assistido, mas passa longe de ser um filme marcante, tampouco envolvente. 

A fórmula é batida, os diálogos são fracos e a impressão que tive é que estava revendo algum filme pela milésima vez na "Sessão da Tarde". 

Sabemos do talento de Daniel, e é notório o quanto ele foi desperdiçado nesse roteiro. 

O filme conta a história de Walace (Daniel Hadcliffe) que termina um namoro, abandona a faculdade de Medicina e passa a viver no sótão de sua irmã, aonde mantém o hábito de subir no telhado e contemplar as estrelas enquanto pensa na vida.

Certa noite, conhece Chantry (Zoe Kazan), em uma festa dada por seu amigo (e primo de Chantry), personagem vivido por Adam Driver. De imediato, surge uma conexão entre os dois, no entanto, Walace é alertado logo de cara pelo fato da garota ter um namorado e morar com ele. Sendo seu interesse apenas pela amizade do rapaz.

Colocado na friendzone, Walace e Chantry passam a viver situações comuns entre amigos: trocas de ligações e mensagens, conversas infinitas, passeios, etc.

Falta química entre o casal protagonista, o que dificulta torcer para que a amizade evolua para um romance. 

O casal coadjuvante vivido por Adam Driver e Mackenzie Davis, em minha opinião, são o que tem de melhor na história. Com diálogos nonsense e divertidos, tais como:

"Eu te amo tanto que queria arrancar seus braços e pernas e levar na minha bolsa".

Um filme "mais do mesmo", leve, descontraído, com pouca comédia e um romance que não convence.

Comentário Vic:

Começamos com a história de Wallace (mais conhecido por todos como o eterno bruxo mitológico HP) que largou a faculdade de Medicina após ter sido chifrado pela sua namorada com o professor, e hoje vive com a irmã e o sobrinho, e trabalha numa empresa de manuais.

Desacreditado de tudo que envolve a questão “amor”, ele vai até uma festa com o seu melhor amigo Allan, e lá conhece a prima dele, Chantry! 

É, isso mesmo que vocês já devem estar imaginando! Inevitavelmente, foi paixão à primeira vista, pelo menos pra ele. Após uma conversa e levá-la para casa, com a tentativa de que queria vê-la de novo, Wallace conseguiu o telefone de Chantry, mas com um bônus: Descobriu que ela tinha um namorado! 

Um namorado?! Isso mesmo! Que azar não?!

Ele jogou o telefone dela fora, mas o destino tratou de fazer os dois se reencontrarem. Decidido a querer tê-la por perto, pois sabia que ela era uma garota muito especial, Wallace se conformou em ter Chantry apenas como amiga, afinal, não queria estragar a vida perfeita dela.

Mas e quando não conseguimos controlar nossos sentimentos, o que fazer? Wallace começou a enfrentar um grande dilema sobre a sua situação. Se ele fosse pra cima de Chantry, estaria agindo como um imbecil; se revelasse o que sentia, podia perder a amizade dela; mas se não fizesse nada, poderia estar abrindo mão do grande amor da sua vida.

Em meio a situações e momentos entre os dois e os que os cercam (Não contarei! Vejam o filme! HAHAHA), a história desenvolve-se e tem um andamento e final que, digamos, eu imaginei que seriam diferentes.

Resumindo: Valeria o ingresso, mas eu não assistiria de novo! Acho que é isso! :P

Sobre o Autor:
Liza Alvernaz | Eliza Alvernaz |  Twitter - Skoob
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Eu ainda não assisti esse filme, mas tem jeito de história batida, mas numa tarde sem nada para fazer pode ser que eu assista. Se não me engano tem no iTunes. Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beeeem batido! Mas leve pra uma tarde a toa! rs Se assistir, conta pra gente o que achou! Beijooos

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©