segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Resenha | A Terra Inteira e o Céu Infinito (Ruth Ozeki)

Editora: Leya | Páginas: 462

Sinopse: O que acontece quando um diário perdida encontra o leitor certo? Numa remota ilha do Canadá, a escritora Ruth cata mariscos com o marido na praia quando se depara com um saco plástico coberto de cracas que envolve uma lancheira da Hello Kitty. Dentro, encontra um livro de Marcel Proust, Em Busca do Tempo Perdido, e se surpreende ao descobrir que o miolo, na verdade, é o diário de uma menina japonesa, Nao. A sacola misteriosa, segundo os rumores dos habitantes, é mais um dos destroços do último tsunami que devastou o Japão e foi levado pelas correntezas até a ilha. Desde então, Ruth é tragada pela história do diário de Nao, uma menina que, para escapar de uma realidade de sofrimento – de bullying dos colegas e de um pai desempregado e suicida –, resolve passar seus últimos dias lendo as cartas do bisavô, um falecido piloto camicase da Segunda Guerra Mundial, e contando sobre a vida da avó, uma monja budista de 104 anos. O que Ruth não esperava era que o diário iria levá-la a uma viagem onde ela e Nao podem finalmente se encontrar fora do tempo e do espaço.

Suicídio, bullying, depressão, prostituição, guerras... todas as principais monstruosidades humanas juntas, nos sendo apresentadas de forma leve, nos fazendo questionar a verdadeira dimensão dos nossos sofrimentos individuais!

Com colheradas caprichadas de ensinamentos budistas, somos testados e vemos alguns pedaços nossos caindo a nossa volta durante essa leitura!

A Terra Inteira e o Céu Infinito, é um livro diferente, envolvente que desde a primeira linha já te captura para dentro da história nos deixando com os olhos marejados e coração apertado.

Naoko, era uma adolescente japonesa criada nos Estados Unidos, quando viu sua vida desmoronar depois de ter que voltar para o Japão, onde era considerada uma estrangeira e sofria torturas na escola.

Como se não bastasse, seus pais estão ocupados demais curtindo cada um seu próprio sofrimento, enquanto a menina sofre cada dia mais com um pai suicida, uma mãe distraída e uma vida despedaçada e sem sentido!

O livro nos faz pensar sobre tempo, vida, morte e nosso controle sobre nosso tempo, nossa vida e nossa morte.

Entre as narrativas doces e sofridas de Nao, temos a leitora Ruth, que divide suas angústias conosco para saber quem era aquela adolescente e se questionando sobre como poderemos salvá-la.

Ruth encontrou o diário de Nao na praia da pequena ilha do Canadá, onde mora com o marido e um gato, ela pensa que ele fora trazido junto com os destroços do tsunami do Japão que se espalhava pelo oceano Pacífico.

A leitura nos leva para dentro de nós mesmos, levanta questionamentos e promove uma luta por nosso crescimento interior e nossa conexão com o universo.

Em alguns momentos, o livro parecia ser mágico! Era como se tudo aquilo tivesse sido escrito apenas para mim e para mais nenhuma pessoa no mundo inteiro.

Ele invadiu minha vida e falou diretamente com a minha alma!

E como leitora apaixonada e escritora dedicada, me emocionei com a mensagem que o livro nos passa sobre o poder das histórias! São elas seres-tempos, que atravessam gerações e modificam pensamentos, mudam os destinos de tantas pessoas que seriam outras se não fossem pelo que se mantém escondido dentro de cada amontoado de palavras!

Como diria a própria Jiko:


“Escritor, leitor, tudo a mesma coisa!”

E como diria Não:

“Juntos poderemos fazer mágica!”



“...alguma coisa estava se abrindo dentro de mim, ou talvez o mundo todo estivesse se abrindo para me mostrar algo realmente importante que havia por baixo. Eu sabia que estava só vendo uma pontinha de nada, mas era maior do que qualquer outra coisa que eu já tinha visto ou sentido na vida.” (p.423)


Sobre o Autor:
Liza Alvernaz | Pit Larah |  Facebook - FanPage - Projeto  |   Todos os posts do autor
Autora do livro "Tribo do Amor", estudante de Pedagogia, dona da fanpage "Da tribo do amor" e idealizadora do projeto "Clube Literário Palavras ao Vento". Valenciana de coração, hiperativa por natureza, viciada em livros e séries, exageradamente intensa, um verdadeiro desajuste!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©