segunda-feira, 29 de junho de 2015

FRAGMENTE-SE

Fragmentar exige cautela, e essa não me transborda aos ouvidos!
Falta-me, eu confesso!
Mas de tanto fragmentar-me, venho criando experiência...E gosto!
Com o tempo aprendi que o todo não é necessariamente a soma das partes, ou quase isso... E hoje entendo que todos os meus pedaços são o melhor de mim, e meu todo, pode não ser tão bom assim!
Alguns pedaços estão perdidos por aí... E quando eu encontrar, talvez não seja mais o que era quando o deixei ou, quem sabe, não lhe caiba mais em mim.
Tenho aprendido que é necessário me repartir em mil e permitir q outrem tire algum proveito.
O que nem sempre é favorável, mas todo risco é sempre válido!
Dizem tanta coisa sobre "constante construção", e eu não encontro melhor verbo para tal, que não: Fragmentar-se!
E ainda, um pedacinho de mim que não me serve mais, talvez caiba exatamente no mosaico de alguém, e adiante seu trabalho, e vice-versa, e versa-vice...
Um fragmento me permite ideias, perguntas, dúvidas, crescimento, amadurecimento, vivências... etc e tal...


Fragmente-se!





Sobre o Autor: 
Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©