quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Resenha | Métrica (Colleen Hoover)

Oi Gente! Esqueci de dizer para vocês na semana passada. De final de Julho até início de Setembro, estarei fazendo sentimentos literários dos livros da autora Colleen Hoover. Como ela estará na Bienal dia 05/09, resolvi fazer essas resenhas como "uma preparação para a Bienal". Dia 29/07 foi o primeiro e hoje daremos continuidade com o livro "Métrica".


Espero que gostem!! 





"Métrica" - Autor: Collen Hoover - Editora: Record- Páginas: 304


Sinopse: Uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.

Essa tal de Colleen Hoover veio no mundo para escrever bem e fazer a gente chorar. Só pode! Hahahaha. Mais uma vez estou apaixonada por um livro dela e a pergunta que não quer calar é: por que mesmo demorei tanto para ler essa trilogia? Então, não sei! Não consigo nem encontrar um argumento descente para dar a vocês hahahaha.

Falarei de cada livro separadamente, ok? Quero falar muito dessa autora próximo da Bienal, que significa sua visita ao Brasil para enlouquecer muitos fãs de Layken e Will e Holder e Sky. Segurem-se!!! Métrica é o primeiro e é narrado por Lake.

Bom, voltando ao livro Métrica... Fiquei muito apaixonada! Que história gostosa de ler. Que história fácil, até, pois prende a gente de uma maneira tão rápida, que sem perceber já estamos completamente envolvidos com esse casal.
Layken, ou Lake para os íntimos, é uma garota de 18 anos, que perdeu o pai faz pouco tempo e se vê obrigada a mudar de Estado com sua mãe e irmão mais novo. Ela odeia a ideia, afinal, é adolescente, ainda está na escola e não quer se desfazer  da sua vida e rotina. Mas tem que mudar.

Ao chegar à nova cidade, acaba conhecendo o novo vizinho, Will, que logo a deixa mexida. Os dois acabam se aproximando porque seu irmão, Kel, vira quase instantaneamente melhor amigo de Caulder, irmão de Will. O que parece ser um pouquinho de alegria nessa nova vida, na verdade, é só o início de uma mudança completa do seu futuro.

Sei que muita gente não entende esse "amor à primeira vista" de Lake e Will, mas posso afirmar que existe, gente! Em muito pouco tempo você pode se apaixonar e acabar descobrindo que achou a pessoa certa (tem casos que se pensa que é a certa) e foi exatamente o que aconteceu com nosso casal.
Depois de um primeiro encontro incrível, com direito a ficar sabendo que Will é órfão e cria o irmão de 9 anos (sim, essa autora gosta de ver nosso coração pequenininho), que ele ama, escreve e declama poesias (em que mundo a gente não se apaixona por isso?Não é o nosso!), o fim da noite é um grande primeiro beijo apaixonado e a promessa de um "felizes para sempre".

Felizes para Sempre? Que nada! Depois de um final semana afastados, já que os vizinhos irmãos foram passar fora na casa da avó, eles acabam se encontrando no corredor do colégio de Lake e, para surpresa geral de todos, Will é seu professor de poesia. O mundo está prestes a desmoronar.

Por questões éticas, esse relacionamento não pode mais continuar. O que causa dor e desespero para ambos. Como, meu Deus, o assunto de trabalho/escola não chegou a ser falado? Pois é, gente, quando a gente se empolga nas paixões avassaladoras e que só tinha tido a chance de um encontro dá nisso.

Will cria o irmão, precisa do emprego para sustentá-los e terminar de pagar a faculdade. A perda de seus pais não foi nada fácil. Já não é fácil a dor da perda, a saudade, o vazio, imagina quando se passa a ter que fazer escolha e assumir responsabilidades? Foi o que aconteceu com ele aos 19 anos. Não entrarei muito em detalhes, pois acho que vocês precisam ler para entender melhor.

Em meio a tudo isso, a luta incrível dele de não pedir demissão para ficar com Lake e nem não se aguentar e ficar com ela mesmo sendo seu professor, mais uma vez o mundo da garota volta a ter uma mudança. Uma notícia muito ruim envolvendo sua mãe, Julia, faz com que ela fique mais enfraquecida e mais necessitada de seu amor.

A partir de agora, o casal passa a ter altos e baixos: afastamento, mágoas, recaídas, união, entendimento, raiva, amizade, necessidade e pouca esperança de final feliz. Tem horas que a gente tem até vontade de dar na cara deles, mas tem horas que compreendemos porque disso tudo. Eles se amam, de verdade, e não podem ficar juntos, não podem viver essa paixão, não podem deixar as responsabilidades de lado e nem esquecer que existe um mundo, nada fácil, a volta deles.

E é com a ajuda de Julia, dos fiéis amigos Galvin e Eddie (esses dois são muito figuras, também valem o livro) e a tão incrível poesia, as coisas parecem querer voltar aos eixos, mas a vida sempre passa e novos desafios aparecem.

Métrica é um romance com tudo que alguém que gosta deste estilo gosta e merece. Quem não leu ainda, tem que ler. Quem gosta de um bom livro e de poesias também tem que ler. Vocês vão descobrir o que é se apaixonar.

Sobre o Autor:

Liza AlvernazNatalia Menezes |  Twitter  |  Todos os posts do autor
Amante de futebol, música, filmes e livros, sempre foi apaixonada por histórias, seja lá de qual maneira forem contadas. Ama tanto lidar com o abecedário em forma de frases e parágrafos, que acabou se formando em Letras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©