quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Os três desejos - Por Natalia Menezes

Meus alunos do sexto ano leram "A Bolsa Amarela". A partir do livro, pedi que eles escrevessem um relato pessoal falando dos seus três maiores desejos. 

Resolvi fazer o meu também e dividir com vocês. Eu desejo um mundo que conheça a paz, que tenha pessoas que conheçam o significado da palavra Respeito e a use em ações, que entenda que as diferenças não são problemas, são motivo de aprendizado, que o planeta desconheça a fome, que não haja desigualdade social em nenhum lugar e que amor seja, antes de tudo, o em Deus, o próprio e ao próximo. Desejo, em relação ao amor, que não seja um sentimento tão banalizado e midiático, que seja genuíno, verdadeiro e simples. Desejo que as crianças sejam mais valorizadas. Que criança vá para a escola, ame a escola, queira a escola, aprenda com e na escola, viva a escola. Que criança faça esporte, brinque na rua e dentro de casa, que vá ao museu, ao teatro, à pracinha e ao cinema. Que criança faça a diferença para o mundo ser o MUNDO! Desejo que existam adultos, ADULTOS! Desejo que ninguém morra por intolerância, seja ela qual for e que as pessoas entendam que humilde e caridade é essencial para construirmos um lugar melhor. Desejo que muitas doenças passem a ter cura. Assim a Eliza não vai mais ter que "lutar" de médico a médico para ter uma vida mais tranquila e mais saudável e a Fabíola poderia ainda estar aqui. Desejo ir à Itália, à Portugal e à Antártida. Desejo escrever um livro e que ele possa agregar algo de bom para pelo menos uma pessoa. Desejo continuar sendo professora e acreditando na Educação como mudança de vida. Desejo ser mãe. Acredito na continuidade da gente. Acredito no amor que é capaz de criar pessoas e quem sabe pessoas melhores. Desejo ter uma pessoa que eu ame e que ela me ame também. Que a gente seja amigo, amantes, cúmplices, felicidade, pais, famílias, verdade, dia a dia, rotina, aventuras. Desejo ser Mestre e Doutora. Desejo está sempre cercada da minha família e dos amigos, e que nosso amor seja tão grande que continue transbordando. Desejo viver 100 anos e continuar lendo meus livros até lá, principalmente os da Carina Rissi. Desejo ver muitas vezes o Flamengo e a Mangueira Campeões. Desejo continuar em terra firme, porque isso traz um pouco do que conheço como segurança. Desejo entender todos os dias o significado da palavra viver e continuar querendo que ela seja vida para mim. Desejo jamais esquecer que gratidão e otimismo são "carro-chefe" do meu dicionário particular. Desejo continuar defendendo tudo que acredito, sem medo, sem ódios, sem desamor. Desejo sorrir e gargalhar muito para a vida e que ela me dê reciprocidade. Desejo um dia estar com Deus, seja Ele representado por uma pessoa, um vegetal, uma luz, uma força ou algo que ainda não somos capazes de entender, e agradecê-lo muito por tudo que tenho e amá-lo tanto, mas tanto, que quem sabe este amor chegue só um pouquinho perto do amor que Ele tem por mim. Desejo continuar feliz e que nada tire de mim a minha vontade de continuar seguindo em frente. Agora entendo como é difícil escolher três desejos. Acho que não conseguiria escolher. E fico grata aos meus alunos por terem se esforçado e conseguido esta tarefa difícil. Acho que é complicado escolher porque os nossos desejos mudam, modificam, transformam. Tiramos alguns, acrescentamos outros, lutamos mais por certos. Eles são sonhos que desejamos realizar e é isso que mantém nossa fé em insistir em viver, insistir em acordar todos os dias. Desejo continuar tendo desejos e, se for possível, realizando-os em forma de sonhos.


Sobre o Autor:
Natalia MenezesNatalia Menezes |  Twitter  |  Todos os posts do autor
Amante de futebol, música, filmes e livros, sempre foi apaixonada por histórias, seja lá de qual maneira forem contadas. Ama tanto lidar com o abecedário em forma de frases e parágrafos, que acabou se formando em Letras.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Carta para o Miguel - Por Natalia Menezes

Miguel,

Você ainda não me conhece, mas eu sou a Natalia, para você, provavelmente a Tia Naty ou a Tatá. Sou prima da sua mãe. Sempre fomos muito amigas, desde criancinhas. Na verdade, eu sempre fui mais do que a prima mais nova, sempre fui a maior fã dela. Desde criança tinha ela como ídolo. Queria usar roupas parecidas, gostar das mesmas músicas, comer o que ela gostava de comer – embora essa parte não tenha dado muito certo – e até um brinco de ouro eu joguei fora por ela. Coisa de fã. Um dia você terá seus ídolos e vai me entender (só espero que não jogue nada de ouro fora). Nossa amizade sempre foi pautada no respeito, no amor e na fraternidade. E sempre foi tão grande, que virou “irmandade”. Por isso sempre a chamo de prima-irmã. Então, você é meu primo-sobrinho. Até madrinha de casamento eu fui dos seus pais, para você ver que a relação da gente é coisa séria.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Minha bolha matriarcal, escolhas e redes sociais! - Por Eliza Alvernaz

Eu não vim a esse mundo a passeio e, fora a morte, esta é uma das poucas certezas que trago comigo. 


"A minha alma tá armada e apontada para a cara do sossego!"


sábado, 12 de novembro de 2016

O que aprendi com os 30? - Por Natalia Menezes

Daqui um mês faço 31 anos. Não posso dizer que saio dos 30. Ficarei nele alguns bons anos, mas o ano simbólico 30 anos está acabando. E o que eu aprendi ao virar uma balzaquiana? Aprendi muita coisa. Muita mesmo. Aprendi que sou melhor do que achava que era e do que muita gente diz que sou. Aprendi que tenho que melhorar muito como pessoa, como cidadã, como filha, como amiga, como professora, como cristã, como Ser Humano, mas entendi também que tenho já um caminho a seguir para isso e não posso abandoná-lo. 

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Religião e Gente - Por Eliza Alvernaz

Tornou-se comum, nos últimos anos, pessoas me perguntarem o porquê de eu não ter uma religião e estranharem quando eu digo que não creio em algo superior, sobrenatural, mas que também não descarto a possibilidade de sua existência. 
Seria muita prepotência minha afirmar que algo desse nível não existe. Não tenho conhecimento científico para tal. Mas, ainda considero tremenda falta de respeito aqueles que não respeitam minha condição e utilizam expressões muitas vezes até agressivas quando descobrem minha falta de crença “nisso ou naquilo”.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Sentimentos Literários | Menina - Vampiro (José Moura Gomes)

Título: Menina-Vampiro
Autor: José Moura Gomes
Editora: Editora Caravelas
Número de páginas: 141






Sinopse: Romance, baseado num caso real de vampirismo. Aconteceu no Piauí e abalou o Brasil.Envolve questões de Direito, Psiquiatria e Religião. Ficção e realidade. 










terça-feira, 1 de novembro de 2016

Rótulos e padrões de beleza - Por Natalia Menezes

Não me preocupo em ser feia. Já me preocupei. Já senti dor por isso. Já achei que fosse o último dos seres humanos. Não mais! 


segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Happy Halloween!

Olá, tudo bem com vocês?

Hoje é aquele famoso dia em que a internet se divide entre os defensores do Halloween e os manifestantes em prol do "Dia do Saci". Se por acaso você esteve em Nárnia nos últimos anos e não a menor ideia do que eu estou estou falando, clica aí em "continue lendo" logo abaixo e vamos conversar. Além disso, tem dica de 2 filmes e 1 livro pra essa data. VEM!

domingo, 30 de outubro de 2016

Prêmio Dardos Bloggers 2016


Olá!!! Tudo bem com vocês? 

Essa semana nós aqui do Blog recebemos uma surpresa muito bacana e super positiva! Fomos indicadas como um dos ganhadores do "Prêmio Dardos Bloggers" pela Blogueira Michele Domingues, do Blog Michele Recomenda. Vem ver!!!





quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Resenha | Um dia o amor vai encontrar você (Luiza Mussnich)

Título: Um dia o amor vai encontrar você
Autor: Luiza Mussnich
Editora: Id Cultural
Número de páginas: 109



Sinopse: O último Natal com biscoitos de limão e beijo de boa noite dos pais; saudade com gosto de framboesa; a menina de olhos cor de poço fundo que economizava as palavras para os caderninhos que eram só seus; o amor que chegou pelo homem certo e acabou por falta de tempo para cuidar das flores. Esse é o universo pelo qual passeia o olhar da jovem escritora Luiza Mussnich. Em textos curtos, singelos e plenos de literatura, ela compartilha vislumbres de sua intimidade enquanto nos faz olhar para dentro, identificando reflexos de seus relatos em nossa própria história. Um livro que toca fundo e prepara o coração para que, um dia, o amor vá encontrar você. LUIZA MUSSNICH é carioca e nasceu em 1991. Não se imagina vivendo em uma cidade onde não veja o horizonte sobre o mar, tampouco numa casa sem cachorro. Coleciona cadernos, tem sonhos em alemão e gostaria de poder passar férias na Belle Époque. Jornalista, trabalhou escrevendo a coluna Esquinas na revista Piauí e produzindo documentários sobre a África. Public seus contos, crônicas e poesias no site www.palavrasemvoolivre.wordpress.com Um dia o amor vai encontrar você é seu primeiro livro publicado.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Babaca? Quem? - Por Natalia Menezes

babaca
adjetivo e substantivo de dois gêneros
Binfrm.tab.
1. que ou o que é ingênuo; simplório, tolo, babaquara.
2. ou o que não tem vivacidade ou inteligência; bobo.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

10/10 - Bday da Lica - Por Natalia Menezes

A gente entrou na vida uma da outra de uma maneira bem comum: a escola. Várias pessoas entram nas vidas umas das outras assim. Várias pessoas entraram nas nossas vidas desta maneira. A nossa diferença é que ficamos, permanecemos e continuamos uma na vida da outra. Passamos por afastamentos, é claro, a vida não é fácil depois que viramos adultos. Ainda mais quando se tem cidades diferentes no caminho, mas a vida acaba juntando quem nasceu para ficar juntos, até mesmo os amigos.


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Resenha | A verdadeira Bela (Li Mendi)

Título: A verdadeira Bela
Autor: Li Mendi
Editora: Highlands
Número de páginas: 157


Sinopse: Nicole está prestes a entrar para uma agência de publicidade famosa e lá enfrentará o conflito entre a auto-imagem e a visão distorcida dos seus colegas a seu respeito. A pressão psicológica que acontece com bullying nas redes sociais será vencida por um grande amor, que surge para fortalecê-la e protegê-la de todos os preconceitos. Fernando é admirado por seu dinheiro e poder, mas, no fundo, luta contra uma secreta baixa auto-estima. Com medo da própria imagem que forma no olhar do outro, ele se critica e se fecha. Até que um dia seu caminho se choca com o de Nicole e os dois aprendem juntos que o amor não é cego. Ele vê com clareza o que nem todos veem: a verdadeira beleza completa do ser amado. Com muito bom humor, este livro irá tomá-lo do começo ao fim e envolvê-lo em uma estória que fala de um homem tentando entender o seu passado e de uma garota lutando pelo seu futuro. De repente, os dois se veem um de frente para o outro e descobrem a essência de um amor eterno.


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Cultura do estupro, texto viralizado e tristes interpretações!

Olá, tudo bem com vocês?

Ontem (?) viralizou um texto nas redes sociais em que um rapaz relata algo nada surpreendente e novo. Apenas mais um conto erótico usando "estupro" como tema para sua narrativa. Sim, porque eu quero MUITO e estou fazendo um esforço gigantesco para acreditar que o texto em questão trata-se apenas de uma "fanfic". O que, por si só já dá muito pano pra manga. 

sábado, 24 de setembro de 2016

Existe apoio para a depressão? - Parte 4

Olá, tudo bem com vocês?
Setembro ainda não terminou, a campanha permanece e, claro, não para com o término do mês. No entanto, hoje postaremos a última parte da série que fizemos aqui no blog, com o intuito de contribuir - minimamente - dando espaço para quem pudesse contribuir com seu relato, sua experiência com a depressão e outros transtornos psíquicos que, sem a ajuda necessária, podem levar a situações extremas, como o suicídio - tema principal da campanha do setembro amarelo. 

Mais uma vez, deixo aqui registrado que nosso blog e nossos contatos estarão sempre disponíveis para quem quiser/precisar de ajuda, apoio, conversa. Mas a ajuda de um profissional da área é FUNDAMENTAL, NECESSÁRIA E INDISPENSÁVEL. Procurem um psicólogo e/ou um psiquiatra ao menor sintoma de depressão. Não deixem que ela tome conta de vocês! 

Para conferir os posts anteriores, basta clicar nos números:  1 - 2 - 3 

Hoje trazemos um texto do Cícero M. Ribeiro!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Existe vida "após" a depressão? - Parte 3

Olá, tudo bem com vocês?

Chegamos à terceira parte da nossa minúscula contribuição com a campanha do Setembro Amarelo. Se você não acompanhou os posts anteriores e gostaria de conferir, basta clicar nos números a seguir:  1 - 2

Em breve encerraremos, mas gostaríamos que soubessem que este Blog sempre estará aberto para quem quiser compartilhar com outras pessoas seus relatos sobre depressão, transtorno de pânico ou qualquer que seja o que lhes impede e/ou dificulta qualquer passo na vida! 

Estamos aqui! Seja para lhes dar espaço, voz, ou simplesmente emprestar nossos ouvidos fora daqui, por que, não!? Mas não esqueçam o primordial: Procurar apoio de um especialista - Psicólogos e psiquiatras! 
Eles nos ajudam a nos reencontramos quando tudo está perdido... 

Sem mais, vamos ao relato do Rodrigo e da Mara!


segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Existe vida durante a depressão? - Parte 2

Olá, tudo bem com vocês?

Como eu disse no post anterior, onde dei meu relato sobre como venho (sobre)vivendo com a depressão nos últimos meses - e se você não viu, basta clicar AQUI - algumas pessoas abriram seus corações também. Postarei dia a dia, aproveitando o Setembro amarelo.

Se você quiser compartilhar conosco sua experiência, mande seu relato para qualquer um de nossos contatos. E pode escolher se quer que seja postado de forma anônima, ou não.

Hoje trazemos o relato pessoal da Amanda, e o relado do Rodrigo, que apoia o irmão nessa luta contra a depressão.


sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Existe vida durante a depressão? - Parte 1

Olá, tudo bem com vocês?

Postei no instagram que falaria sobre depressão no blog mas, nas raras vezes em que anuncio precipitadamente o dia em que algum post será feito, os Astros se alinham de forma para que isso não aconteça. Sendo esse um assunto em que eu queria tratar com a delicadeza e cuidado que ele merece, não poderia desmerecer todos os recados que recebi, todos os relatos, opiniões e postar algo rapidamente apenas para cumprir prazos prometidos.
O post não saiu no dia prometido, mas está saindo de uma forma que nem eu esperava! Com muito peito aberto e coração escancarado, e não apenas o meu, a partir de  hoje algumas pessoas abrirão seus corações para vocês. Pessoas contando suas experiências, pessoas nos dando um suporte... Bem, senta aí. Puxa a cadeira, vamos conversar. Precisei dividir em partes, mas vale a pena acompanhar tudo! 

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Desculpe o transtorno, Gregório, preciso falar da Natalia.

Conheci ela na escola. Essa frase não tem nada de romântico e não é para ter mesmo. Eu já estudava na escola em questão, estávamos na alfabetização e ela veio de outro colégio. Entrou já com as aulas começadas, o que fez com que a atenção de toda a turma fosse atraída. Nunca vou me esquecer: a saia azul-marinho pregueada, a camisa muito branca de botões e a menina mais branquinha que eu já havia visto. Branca de Neve em pessoa.

A empatia foi à primeira vista, Pelo menos pra mim.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Resenha | A garota no trem ( Paula Hawkins)


Título: A garota no trem
Autor: Paula Hawkins

Editora: Record
Número de páginas: 378



Sinopse: Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor.Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.


sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Resenha | Maria do Sol (Alice Raposo)

Título: Maria do Sol
Autor: Alice Raposo
Editora: Fundação Quixote
Número de páginas: 127


Sinopse: “Um crime, uma culpa, um fantasma...”
Todo livro tem sua história, algo que foi o propulsor para sua criação. Maria do Sol surgiu de uma madrugada que trouxe um sonho. Durante o dia se materializou em um conto. Dois anos após, voltei-me para ela e a concluí. Pedrinho e Maria do Sol irão nos levar por um caminho sem volta. É claro! Pois todo percurso que se segue não há como retroceder em suas consequências. Por isso, agir sem pensar não é um meio a se seguir. Seremos morada das consequências de nossos atos. Portanto, é tão importante analisar cada passo que será dado, não matematicamente como num jogo, pois a existência se tornaria fria e sem vida, mas com verdade, diálogo e sinceridade no agir.


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Resenha | A menina que não sabia ler (John Harding)

Título: A menina que não sabia ler
Autor: John Harding
Editora: Leya
Número de páginas: 288



Sinopse: 1891. Nova Inglaterra. Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros - únicos companheiros e confidentes - antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação? 

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Resenha | Amor Imortal - Obsessão (Halice FRS)

Título: Amor Imortal - Obsessão (Livro 1)
Autor: Halice FRS
Editora: Ler Editorial
Número de páginas: 342



Sinopse: Qual a razão de ter vida eterna quando a existência é vazia?Ethan McCain resolveu a questão retomando sua antiga profissão de advogado criminalista.Convivendo entre os humanos, servindo-os e servindo-se deles, conseguia alguma diversão.Boêmio, mimado e egoísta, o vampiro segue livre em sua farsa pelas ruas de Nova York.McCain acreditava ter tudo, merecido ou desejado, até encontrar Danielle Hall no Central Park, sozinha e desprotegida. Atraído por tão excitante odor ele a segue, decidido a conquistá-la, seduzi-la e descartá-la.O que o vampiro não previa era que naquela mesma noite um inimigo o espreitava, disposto a destruí-lo, e que a frágil humana carregava o símbolo de sua derrota.A partir daquele encontro Danielle virou sua obsessão, mas também seria sua perdição.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Resenha | O Vilarejo (Raphael Montes)

Título: O Vilarejo
Autor: Raphael Montes
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 96



Sinopse: Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. 
As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.




quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Sincera Oportunidade AZO - Publicação de Livro Gratuitamente - INSCRIÇÕES ENCERRADAS


                  INSCRIÇÕES ENCERRADAS



Oi gente, tudo bem com vocês??? 




Hoje a novidade é MUITO BOA!!!! 

Se você é escritor e tem o sonho de ter seu original publicado, a AZO - Agência Literária tem uma excelente oportunidade pra você!  

Clicando neste link > SINCERA OPORTUNIDADE você encontra toda e qualquer informação que precisa, depois, basta seguir as regras abaixo, preencher corretamente o formulário, participar e.... BOA SORTE!!!!









Sobre o Autor: 


Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Resenha | Tá todo mundo mal - o livro das crises (Jout Jout)

Título: Tá todo mundo mal (Jout Jout)
Autor: Jout Jout
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 200



Sinopse: Do alto de seus 25 anos, Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, já passou por todo tipo de crise. De achar que seus peitos eram pequenos demais a não saber que carreira seguir. Em tá todo mundo mal, ela reuniu as suas "melhores" angústias em textos tão divertidos e inspirados quanto os vídeos de seu canal no YouTube, "Jout Jout, Prazer". Família, aparência, inseguranças, relacionamentos amorosos, trabalho, onde morar e o que fazer com os sushis que sobraram no prato são algumas das questões que ela levanta. Além de nos identificarmos, Jout Jout sabe como nos fazer sentir melhor, pois nada como ouvir sobre crises alheias para aliviar as nossas próprias!


sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Aquela Tag Literária #10 - Olimpíadas

Olá, tudo bem??

A Isabella Lubrano, do canal Ler Antes de Morrer, criou uma Tag especial para as Olimpíadas. E como a abertura oficial é hoje, resolvi respondê-la!

Vem comigo?


quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Top 5 #1

Oi gente, tudo bem com vocês?

Coluna nova por aqui... Cada vez que o "Top 5" surgir no Blog, estaremos mostrando 5 itens favoritos de algum tema.

Pra estrear, escolhi:

"Personagens com as quais me identifico em séries"

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

A cachaça, o primo e o pênis (crônica)

Foi no bar que costumávamos frequentar com nossos amigos onde tudo descambou.
Perto deles você precisava demostrar toda sua virilidade. Aquela que sempre pensou que eu colocava em dúvida. E, não, nunca foi sobre isso.
Na mesa, com nossos amigos, você trocou a cerveja e o bate-papo leve, por cachaça. CACHAÇA. E por quê? Porque ela te dá a força que sóbrio você não tem.
Porque ela te traz aquela masculinidade que te faz sentir macho o suficiente para me depreciar. Para fazer piadas sobre mim e distorcer tudo o que sempre tentei conversar com você, com o único intuito de melhorar as coisas entre nós.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Resenha | Depois a louca sou eu (Tati Bernardi)

Título: Depois a louca sou eu
Autor: Tati Bernardi
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 144



Sinopse: Em Depois a louca sou eu, Tati Bernardi escreve sobre a ansiedade com um estilo escrachado, ágil, inteligente e confessional. As crises de pânico, a mania de organização, os remédios tarja-preta e os efeitos da ansiedade em sua vida aparecem sob o filtro de uma cabeça fervilhante de pensamentos, mãos trêmulas, falta de ar e, sobretudo, humor. Tati consegue falar de um tema complicado, provocar gargalhadas e ainda manter o pacto de seriedade com o leitor. A capacidade de rir de si mesma confere a tudo isso distância, graça e humanidade. Depois a louca sou eu é a entrada em cena de uma escritora que ombreia com os melhores da nova literatura brasileira.



terça-feira, 26 de julho de 2016

Resenha | SEM DESTINO depois que ela partiu... (Karina Dias)

Título: SEM DESTINO depois que ela partiu...
Autor: Karina Dias
Editora: Metanoia 
Número de páginas: 112







Sinopse: Um casal apaixonado, como tantos, tinha sonhos, planos, metas. Mas, infelizmente, o destino não permitiu que todos se realizassem. Karina Dias compartilha com seus leitores um pouco da história de amor que viveu com Paula, sua esposa que faleceu em agosto de 2014.




sábado, 23 de julho de 2016

Aquela Tag Literária #9: Loucuras de Verão

Oi genteee, tudo bem com você?

Nosso Blog parceiro, o Três Leitoras, nos marcou em uma Tag Literária super divertida! Estamos no inverno, mas a Tag é de Verão, viu gente!? rs

Bora lá, então!


sexta-feira, 22 de julho de 2016

Desafio 100 dias de música | #6

Olá, tudo bem com vocês?

Vamos de música? Aqueeeeele desafio que era pra ser diário, coloquei semanal e ele ocorre meio quando eu lembro quinzeMEnSal? Então. Ele mesmo!

Vocês me amam assim mesmo, né? <3 Então vamos ao 6º tema do desafio, que é:

"Uma música que te lembre da sua família"

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Resenha | A outra chance (Afonso Celso Brandão de Sá)

Título: A outra chance
Autor: Afonso Celso Brandão de Sá
Editora: Chiado 
Número de páginas: 198


Sinopse: Nem sempre o homem é o senhor de suas decisões. Há certas circunstâncias em que o sentimento supera a razão e para todo o sempre há uma voz superior. O homem é o senhor do seu destino, mas ele deve responsabilidades a um ser superior. Um vírus mortal ataca a humanidade e coloca-a em risco de extinção. Um homem, designado por uma força superior para salvá-la descobre, afinal, a razão da existência dessa ameaça e porque fora escolhido para tal missão. No entanto, um preço muito alto terá que ser pago para conseguir esse objetivo. Mesmo sem querer, ele tem uma missão que terá que cumprir a qualquer custo, independentemente de sua vontade. Descubra os desígnios da humanidade, por estamos aqui e se merecemos estar aqui.



quarta-feira, 20 de julho de 2016

Amigo de verdade...

Amigo de verdade é aquele que você ama como um irmão, escuta como uma mãe e confia como um pai. É aquele que não tem medo de te falar a verdade e que sempre pode contar para aquela "mentirinha". 

Já tive e tenho amigos...

Eu tive amigos que eu achei que seriam para a vida inteira, mas duraram alguns meses ou alguns anos. Tive amigos que achei que jamais me magoariam, mas magoaram. Tive amigos que acreditei que jamais me decepcionariam e decepcionaram. Tive amigos que disseram que sempre estariam lá e no primeiro obstáculo não estavam. Tive amigos que me "trocaram" pelo colegas de trabalho, pelas noitadas ou pelos namorados. Tive amigos que sempre que diziam me dizer a verdade, na verdade só me julgavam. Tive amigos que falavam que me aceitavam do jeito que eu sou e quando tiveram a oportunidade só me deram defeitos.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Resenha | Leve 2, Pague 3 (Tati Faro)

Título: Leve 2 Pague 3
Autor: Tati Faro 
Editora: Multifoco
Número de páginas: 123

Sinopse: Os três porquinhos discutem sobre como escapar do lobo mal. A promoção “leve 2, pague 3” causa uma impressão e tanto em uma cliente. Fatores diversos ameaçam a relação do casal mais perfeito do mundo. Um pai neurótico desconhece as companhias de sua filhinha indefesa. Uma série de estupros fora do comum aterroriza o meio universitário. Esses são os temas de alguns dos onze contos de “Leve 2, Pague 3”, que possuem em comum o gosto pelo cômico e pelo inusitado. O absurdo flerta com o cotidiano em todas as histórias, às vezes de mansinho, às vezes abertamente, mas sempre como uma lupa que mostra o mundo tal qual ele de fato é: engraçado, doido e deliciosamente real.


sexta-feira, 8 de julho de 2016

Resenha | Antes de dormir (S. J. Watson)


Título: Antes de dormir
Autor: S.J.Watson

Editora: Record

Número de páginas: 400



Sinopse: "Todas as manhãs, Christine acorda sem saber onde está. Suas memórias desaparecem todas as vezes que ela dorme. Seu marido, Ben, é um estranho. Todos os dias ele tem de recontar a vida deles e o misterioso acidente que tornou Christine uma amnésica. Encorajada por um médico, ela começa a escrever um diário para ajudá-la a reconstruir suas memórias, mas acaba descobrindo que a única pessoa em quem confia talvez esteja contando apenas parte da história."


quarta-feira, 6 de julho de 2016

Resenha | Carta ao pai (Franz Kafka)

Título: Carta ao pai
Autor: Franz Kafka
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 88



Sinopse: A Carta ao pai é uma peça fascinante da obra de Franz Kafka. Dificilmente algum filho pôde escrever ao pai carta mais pungente do que esta. Nela o grande escritor realiza um ajuste de contas memorável com o tirano familiar Hermann Kafka. O móvel do confronto é uma tentativa de casamento do filho que o pai desaprova, mas o texto abrange toda a relação entre ambos, num ritmo dolorosamente ágil. Como sempre, a capacidade de análise e argumentação do escritor surpreende. Aqui ela transforma uma carta em documento perene da literatura universal.





segunda-feira, 4 de julho de 2016

Eliza, o que você tem? - Parte 4

Olá, tudo bem por aí? 

Mais uma segunda-feira e, como vocês já se acostumaram, bora lá falar de coisas não tão boas... Depois voltamos com "a programação" (que nunca tem) normal! rs

Se você não sabe do que estou falando, confira os posts anteriores desta série: 

Parte 1  -  Parte 2  -  Parte 3

sábado, 2 de julho de 2016

Crítica | Edward, mãos de tesoura


Título: Edward, mãos de tesoura
Título original: Edward Scissorhands
Diretor: Tim Burton
Ano de Lançamento: 1991
Gênero: Fantasia, Romance
Duração: 1h e 45 minutos
Elenco: Johnny Depp, Winona Rider, Diane Wiest

Sinopse: Peg Boggs (Dianne Wiest) é uma vendedora da Avon que acidentalmente descobre Edward (Johnny Depp), jovem que mora sozinho em um castelo no topo de uma montanha, criado por um inventor (Vincent Price) que morreu antes de dar mãos ao estranho ser, que possui apenas enormes lâminas no lugar delas. Isto o impede de poder se aproximar dos humanos, a não ser para criar revolucionários cortes de cabelos, mas ele dá vazão à sua solidão interior ao podar a vegetação em forma de figuras ou esculpir lindas imagens no gelo. No entanto, Edward é vítima da sua inocência e, se é amado por uns, é perseguido e usado por outros.



quinta-feira, 30 de junho de 2016

Aquela Tag Literária #8 - 50%

Oi genteeee, tudo bem por aí?

Hoje é dia de um Tag que nunca fizemos por aqui, porém, pretendo adotá-la. Eu juro que procurei quem a criou, mas não encontrei. No entanto, vi no canal do Geek Freak e, pelo que entendi, ele quem traduziu. Por favor, se alguém souber de quem é a original, e se eu tiver entendido errado, corrija-me nos comentários, rs. Obrigaaada!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Crítica | Como eu era antes de você

Título: Como eu era antes de você
Título original: Me before You
Diretor: hea Sharrock
Ano de Lançamento: 2016

Gênero: Ramoance Dramático
Duração: 1h e 50 minutos
Elenco: Emilia Clarke, Sam Clafin, Janet Mc Teer, Charles Dance, Jenna Coleman, Matthew Lewis


Sinopse: Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©