quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Resenha | A voz da minha alma ( Pit Larah)




Título: A voz da minha alma 
Autor: Pit Larah
Editora: Interagir
Número de páginas: 103



Sinopse: A ideia de escrever esta história partiu da observação de um mundo que carece de atenção. Mundo este, repleto de vozes que querem se fazer serem ouvidas, de almas despedaçadas e vencidas pela angústia. A cada 40 segundos, uma pessoa se suicida e essa taxa subiu 60% em todo o mundo. Há fontes que apontam os transtornos psiquiátricos como fatores determinantes para esse fenômeno. Mas trago para vocês a versão em que acredito mais! Assim, através dessa ficção, podemos reconhecer o suicídio como uma doença social...





Olá, pessoas! Tudo bem com vocês?

Em outubro passado aconteceu mais uma edição da já famosa Feira Literária de Valença/Rj, a FLIVA. E foi nela que a autora valenciana, Pit Larah, lançou mais uma obra e, desta vez, a primeira de uma trilogia. 

Pit foi colaboradora aqui do Blog durante todo o ano de 2015, desligando-se após alguns problemas pessoais, que acabaram por interferir em seu profissional conosco. Mas tudo bem, vida que segue!

Recebi um exemplar de seu livro de lançamento logo após a FLIVA, realizei a leitura ainda no final do ano passado, mas resolvi relê-lo para resenhar tão logo finalizasse a leitura. E assim o fiz.




"A voz da minha alma" é o tipo de leitura que você realiza em poucas horas. São apenas 103 páginas. O livro possui um final bem acertado, o que nos dá a impressão de não haver pontas a serem amarradas na sequência. 

Fechei o livro com o seguinte pensamento: "E agora? O que ela nos apresentará no próximo?"

A escrita de Pit é simples, clara e, principalmente, objetiva! Nós conhecemos o personagem de forma a torná-los quase concretos. A riqueza de detalhes de suas personalidades e gostos  é a principal fonte para que isso aconteça.

Neste pequeno romance, Pit foge do senso comum, o que acaba por nos levar a dois pontos:

1 - É muito positivo não ser "mais do mesmo".
2 - O fato de ser um curto romance não nos deixa tempo para nos envolvermos na trama 'amorosa' e termos aquela sensação de "torcida" por este ou aquele personagem. 

"A voz da minha alma" nos apresenta Thereza, uma secretária executiva que, embora aparente convicção em seu exercício e eficiência, vive às voltas com um chefe grosseiro que chega a lhe chamar de 'imbecil' em determinada cena.

Thereza viveu um grande amor na juventude, que lhe rendeu sua primogênita Lolla. Foram vários os contratempos vividos pela personagem, que nos é apresentado através de lembranças, sendo o livro todo narrado em 1ª pessoa.

O término de Thereza com o pai de Lolla, Fábio, foi turbulento. O que gerou o afastamentos dos dois e o fato de Lolla ser criada sem o convívio paterno.

Thereza casa-se novamente, desta vez com Pedro, aquele que acredita ser o homem de sua vida. Após algum tempo juntos, os dois também têm uma filha: Marley.

Tudo parecia ir muito bem, até que Fábio aparece. Com intenção de conhecer a filha, é Thereza que tem a vida virada de pernas pro ar. Lembranças, nostalgia... Nossa protagonista vê-se confusa em todos os quesitos. 

Fábio lhe faz lembrar de seus sonhos, de como o trabalho que exerce nada tem a ver com sua essência... E com tudo isso, sensações de antes voltam para lhe desestabilizar.

O ápice do livro é a cena final, assim como a real motivação da autora em nos contar essa história, mas o que me marcou mesmo foi o fato de que ninguém está imune a nada nessa vida. Uma personagem que pode aparentar ser forte no início, apresenta muitas de suas fraquezas no decorrer do livro, como por exemplo, o fato de envolver-se em várias relações conflituosas e abusivas: o chefe e seu assédio moral, o ex... 

Um livro fácil de ser lido pela forma como a história flui! No entanto, passa a impressão de ter muito a ser contado, em curto espaço, o que faz com que a história pareça corrida, levando novamente ao problema que citei em cima: a dificuldade de nos envolvermos com os personagens. Não dá pra sofrer, torcer, se apaixonar...

"Você planta uma certeza e a rega por tanto tempo que não a quer destruída." (pág.10)



Essa leitura fez com que eu cumprisse o primeiro desafio literário do ano: "Um livro para ler em um dia". Não sabe do que eu estou falando? Clica aqui e vem participar também!

Beijinhos e atá a próxima!



Sobre o Autor: 
Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©