terça-feira, 12 de abril de 2016

Crítica - Casablanca



Olá, tudo bem com vocês?

Trazemos hoje, uma convidada querida para conversar sobre mais um filme da lista da Revista Bula. Desta vez, a Pedagoga Lívya Nacarate aceitou nosso convite e veio falar do clássico "Casablanca".







Não é de hoje que tenho vontade de assistir CasaBlanca (1942), sempre ouvi falar que é um clássico; e parecia em alguns momentos que até já o tinha visto. É considerado um dos melhores filmes de Hollywood até hoje. Sua fama de atemporal se dá por conta de apesar do filme se passar durante a Segunda Guerra Mundial, a personalidade e a relação dos personagens marcam sua intensidade. 

Rodrigo Cunha faz um resumo da história em seu blog, e decidi colocá-la aqui, pois não vou me ater ao enredo, nem em ficha técnica nessa resenha, pois prefiro falar do que me tocou ao assisti-lo: 

“Rick (Humphrey Bogart) é dono de um famoso bar localizado em Casablanca, Marrocos, rota de fuga para quem deseja escapar da Guerra e seguir para a Europa. Ele leva seu negócio com maestria, sem problemas com os guardas e dando a segurança necessária aos seus clientes, tudo embalado pelas mais belas canções tocadas por Sam (Dooley Wilson), seu fiel - e talvez único - amigo. Só que quando um amor muito mal resolvido do passado (Ilsa, vivida por Ingrid Bergman) chega ao seu bar, ele deve decidir se deve ajudá-la ou não a escapar junto com seu importante marido.

Ele é Victor Laszlo, interpretado pelo astro Paul Henreid. Ator famoso na época... Ele é o moinho que faz as águas da história correrem. Por sua causa a história principal acontece; é por sua causa que a vida dos personagens é alterada; é por sua causa que o filme tem a conclusão que tem.”

Fiquei extremamente tocada pela delicadeza do romance. Trata-se de um triângulo amoroso de muito bom gosto.




Rick guarda uma mágoa de Ilsa pelo fracasso do romance dos dois quando ainda moravam em Paris, o reencontro do casal é marcado pelo inesperado e pelo medo. Rick tem medo de se envolver novamente, medo de perdoar Ilsa, medo de perdê-la mais uma vez. Assim como Ilza, que ainda o ama e lamenta o rumo que suas histórias tomaram, mas que também ama seu marido e teme por sua vida se não conseguirem escapar de Casablanca. 

Vitor quando percebe o sentimento de sua mulher e de Rick, é de um respeito e cavalheirismo admiráveis, apesar de deixar claro à Rick que não desistirá dela. Fica nas mãos de Rick, então decidir ajudar ou não o casal a fugir, pois ele está de posse de uma dos últimos vistos legais para sair do país. Quando Ilza o procura pedindo sua ajuda ela não resiste e decide ficar com Rick em Casablanca e ajudar seu marido a fugir sem que ele saiba de sua decisão, mas é aí que num ato de amor verdadeiro, desses que se faz quando se pensa na felicidade do ser amado, Rick mesmo demostrando o contrário até o ultimo momento no aeroporto quando o avião partiria para Portugal, pede a Ilsa que siga com seu marido, fala que em algum momento ela se arrependeria, então ela pergunta: - 

“E nós?” E ele responde: 
- “Nós sempre teremos Paris!” (Frase marcante e famosíssima). 




Eles embarcam e Rick segue sua vida, com sua personalidade indiferente e durona, mas divertida e bondosa, afinal. E Ilsa nos mostrando uma mulher que faz suas escolhas, vive seus sentimentos por vezes conflituosos e que ama.

Outros personagens marcam o filme como Sam e o Capitão Renault. E outras frases lembradas como “Estou de olho em você, Garota” e “As Time Goes By” tocada por Sam no piano são inesquecíveis, além da trama da Segunda Guerra como pano de fundo tornam esse filme realmente um clássico!


Todos deveriam assistir!

E aí, já assistiu? Conta pra gente o que achou!


Sobre o Autor: 

Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!







Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Vou assistir este clássico.. Parabéns pela escrita..

    http://www.vestigiodelivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e seja bem vindo por aqui! <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©