quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Resenha | Haroldo e Maria Clara (José Moura Gomes)

Título: Haroldo e Maria Clara
Autor: José Moura Gomes
Editora: Caravelas
Número de Páginas: 205



Sinopse: Um Romance. Uma história de nossos dias: a luta contra as drogas. Polícia e traficantes se enfrentando. E, no meio desse contexto, a vida simples de uma jovem do interior, universitária de letras, procurando realizar os seus sonhos: Plantar e exportar flores para a Europa. Sua confiança, seu querer obstinado, leva-a ao sucesso: O sonho torna-se realidade. Como "o semelhante atrai o semelhante", conhece um rapaz milionário e foram felizes. Uma história fantástica como a de "Romeu e Julieta" bem ao estilo romântico.




Olá, tudo bem com vocês? 

Ano passado eu tive o prazer de conhecer o autor José Moura Gomes, através de um de seus livros,o Menina-Vampiro. Falei sobre essa experiência aqui no Blog, e se você ainda não viu basta clicar aqui!

Desta vez, quem conheceu a narrativa do autor foi a Natalia. Vem ver o que ela achou!




É com certeza um livro diferente. Muito diferente de todos que já li. Precisei processar melhor tudo que li nessas páginas e o quanto fui tocada por uma leitura doce, reflexiva e cheia de grandes ensinamentos. Com certeza irá tocar qualquer leitor, pois o que parece simples, é na verdade uma forma de rever a vida.

Tudo se passa no Nordeste, uma cidade pequena, pacata, mas com aquele carisma bem típico de algumas cidades do nosso país. A gente começa conhecendo a cidade, quais são suas características, sua história e sua população. Através disso, conhecemos alguns personagens que são marcantes e importantes para a história. O mais legal é que até chegar de fato ao casal central da trama, a gente se familiariza com a história, se sente íntima por ter essas informações. É como se realmente montássemos o cenário, as pessoas, o contexto, o tema, tudo de maneira muito clara na nossa cabeça. Como se fossemos íntimos de tudo aquilo, como se fizesse parte de nós. Com certeza foi uma das coisas que mais gostei aqui.

Depois vem a questão de tratar de um tema sério, até pode ser considerado batido, mas que nunca deixa de ser importante na nossa sociedade: as drogas. Acredito que é um assunto que quanto mais falarmos, mais próximo de resolvê-lo estaremos. E a cidade passa pelo dilema de “acolher” ou não um conhecido traficante. Será que a vinda dele trará danos? Isso até me parece muito familiar, pois moro numa cidade do interior (que não é do Nordeste, é do Sudeste) que vem passando por uma onda de violência da qual não estamos acostumados, por isso tive mais um motivo para me apegar ao livro e me emocionar com ele.

E ao tratar dessa questão das drogas, o autor tratou, também, de algo mais abrangente e que está muito enraizado nas nossas vidas: o Bem x o Mal. A verdade é que nós não somos completamente bons e nem completamente maus, mas acabamos fazendo escolhas que nos colocam mais no lado do bem ou mais no lado do mal e isso acaba sendo inevitável. O livro trabalha o tempo todo com essa questão, nos fazendo refletir, sofrer, pensar, querer e até ver que sempre podemos ser melhores, mais positivas, mais alegres, mais cheios de amor. E é nesse contexto do amor, que Maria Clara e Haroldo chegam para a gente.

Eles se conhecem numa procissão, ou seja, num contexto já religioso, com a intenção de trazer a paz (já que é um ato contra a vinda de um empreendimento do famoso traficante Rivamar), e para quem acredita, já começa um relacionamento abençoado por Deus. Ambos são jovens, de boas famílias, cheios de energia, mas Maria Clara é quase um anjo. Sempre muito positiva, muito meiga, muito querida por todos, transborda carinho e amor e quer que todos vivam bem. Não tem como não se apaixonar e torcer por eles.

Como será o relacionamento? Vou deixar vocês descobrirem, mas posso adiantar que foi com muitas emoções, muitos sorrisos, muita vontade de que o mundo seja de pessoas assim, um dos finais felizes que mais fiquei satisfeita. E também posso adiantar que a “guerra” entre o Bem e o Mal foi digna de muita adrenalina, mas que o resultado não poderia ser outro para quem acredita nas coisas boas do mundo. Vale a pena cada linha desse livro para a gente querer mesmo um mundo justo, bom, feliz e melhor. Chega até a dar um ânimo para começarmos por nós mesmos essas mudanças e o quanto tudo que passamos tem influência de quem somos.

Demorei para escrever essa resenha – e peço mil desculpas ao autor – porque eu tinha tanta coisa para assimilar e tanto que eu queria falar (Ops! Escrever) que precisei pensar e repensar na história toda. E podem acreditar, não falei quase nada de tudo que eu queria, é que não quero tirar de vocês o prazer de ler e se emocionar com cada palavra que está escrita.

E para finalizar, o autor diz que acredita na filosofia “querer é poder” e tenho que dizer que não sei se todo mundo é capaz de acreditar, mas podem ter certeza que muitas situações nas nossas vidas só acontecem porque nós queremos e acreditamos no nosso querer. Reflitam e vejam se de alguma maneira isso não faz sentido?!

Estarei aguardando outras pessoas lerem “Haroldo e Maria Clara” e que venham conversar comigo sobre tudo que sentiram, para eu falar do que senti e não pude escrever aqui para não tirar a beleza simples dessa obra.


Redes sociais e contato do autor: 

Instagram: https://www.instagram.com/josemouragomes/

Site: escritormouragomes.blogspot.com



Sobre o Autor:

Natalia MenezesNatalia Menezes |  Twitter  |  Todos os posts do autor
Amante de futebol, música, filmes e livros, sempre foi apaixonada por histórias, seja lá de qual maneira forem contadas. Ama tanto lidar com o abecedário em forma de frases e parágrafos, que acabou se formando em Letras.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©