segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Resenha | Minha história, um pouco de tudo que nunca te contei (Lua Blanco)






Título: Minha história - um pouco de tudo o que nunca te contei
Autor: Lua Blanco
Editora: Independente
Número de páginas: 50













Oi gente, tudo bem com vocês? 

O "Sentimentos..." de hoje é bem diferente de tudo que já trouxe aqui no Blog. Primeiro porque trata-se de um e-book de apenas 50 páginas e, segundo, porque trata-sede uma "biografia" da Lua Blanco - atriz e cantora - que eu não acompanho a carreira e mal sabia quem era até outro dia mesmo. 

"Então porque você foi ler o e-book dela, sua louca?" Explico.

Eu sou leitora compulsiva de biografias. Amo. É claro que priorizo biografias de personalidades que admiro, que acompanho a vida/carreira e, principalmente, de autores que eu gosto. Mas, falou que é biografia, eu tendo tempo,leio mesmo. Exemplo grande disso é que ano passado, além desta da Lua, eu li, também, a da Adressa Urach. Sim, me julguem!

Pois bem... Eu sei que a Lua integrou o elenco da novelinha Rebeldes, mas eu não assisti um só capítulo e mal sei do que se trata. Também sabia que ela cantava na novela e na banda que se formou por causa da novela, mas achava que era só isso. Acontece que outra característica minha, é que eu sou consumidora assídua do Youtube. Tudo que eu não assisto de televisão, eu compenso com Youtube, rs. Assisto muito e acompanho, religiosamente, vários canais. Começo a assistir um e perco a hora passando por vários. Em uma dessas andanças por lá, o Youtube me sugeriu um vídeo da Lua. Assim, descobri que ela tinha um canal. Assisti ao vídeo, e mais um, e mais um... O carisma dela é tanto que me prendeu horas ali.

Passei a acompanhar, mesmo não assistindo TODOS os vídeos,pois, alguns conteúdos eu não gosto. Mas a maioria me divertiu muito.  Em meio a tudo isso, vi um de seus vídeos onde ela fala sobre seu e-book ser disponibilizado gratuitamente. Soube que ela explorava nesta pequena biografia, um pouco da vida dela antes da TV, e contava sobre o local onde ela havia passado a infância. Já tinha despertado meu interesse saber que ela teve uma criação bem diferente, em um local sem TV, tendo o inglês como primeira Língua e outras peculiaridades. Saber que ela explicava sobre isso no e-book só reforçou minha vontade de ler. E assim o fiz.

Como eu disse, são apeas 50 páginas. Em uma hora (ou menos, para os mais rapidinhos) você o lê. Lua escreve da forma como fala, e isso não é uma crítica, pelo contrário: a leitura é leve e fácil. 

De fato, sua criação é um tanto atípica, mas super curiosa e intrigante. 

Lua é neta do ícone da Bossa Nova, Billy Blanco. Essa influência tomou conta de toda sua família e fez com que ela crescesse em meio a músicos. Seu pai,Billy Blanco Junior era um deles, e sua mãe, uma professora de Inglês e Português, a alfabetizou nas duas línguas, em casa. 

O lugar em que Lua passou a infância, é chamado por ela de BOLHA, pois, lá, eles viviam longe de todo o resto da população. Alheios aos acontecimentos "mundanos", sendo criados apenas dentro da comunidade - que era uma espécie de cultura religiosa - vivendo coletivamente com outras famílias que partilhavam das mesmas ideologias.

Toda renda dessas famílias baseava-se em doações e na venda de materiais didáticos, infantis e cristãos. 

Outra curiosidade, é que ao entrar para esse estilo de vida, os pais de Lua "mudaram" de nome. Billy passou a ser Paulo, e Claudia, sua mãe, foi Cristal e depois Nina. E assim  ficaram por quase 20 anos. 

Neste local, as mulheres eram incentivadas a terem muitos filhos, por isso, Lua tem mais 5 irmãos. 

Neste lar, os adultos se revezavam na tarefa de fazer a refeição para todos, e cada um tinha sua função. Como eram músicos, os pais de Lua faziam shows, mas também trabalhavam em outros setores dentro da "bolha", como Nina, por exemplo, que era uma espécie de missionária e tinha como missão, levar os ensinamentos de Jesus a diversos lugares, como: hospitais, presídios e outros.

Dentro da "bolha" todos chamavam o mundo de "fora" de "Sistema" e, só em 1996, Lua conheceu uma escola do "Sistema". 

Sair da Bolha e entrar em uma escola regular gerou expectativas nela e muita curiosidade, afinal, até então ela não fazia ideia de como era o mundo lá fora. E, na escola "sistemática", Lua passou a transgredir os limites impostos pelas autoridades, indo além - o máximo que conseguia - para conhecer e desvendar tudo aquilo que, até então, era completamente desconhecido. Por causa dessa personalidade, foi muito castigada durante toda a vida escolar e carrega até hoje essa característica consigo.

Já na adolescência, Lua sentiu-se muito tempo dividida entre dois mundos, inclusive em relação a meninos. Seu interesse por eles já despertava, mas ela não sabia como agir em relação a isso, sem contar que os meninos "sistemáticos" eram extremamente proibidos em sua cultura. E os da "bolha" não lhe interessavam tanto.

Com o tempo, seu crescimento e amadurecimento, Lua Blanco foi questionando-se cada vez mais a respeito das regras impostas pela Bolha. E, aos 16 anos, encontrou uma carta direcionada a seus pais, agradecendo aos anos prestados na Bolha. Assim, descobriu que eles estavam fora. Ao questioná-los sobre isso, lhe foi explicado que seus pais entendiam que haviam concluído a missão deles e que era hora de começar a vida em outro local, de outra forma. Tudo o que eles entendiam de estrutura familiar, vida e cotidiano, precisou ser restruturado. Mas, a partir dali, Lua entendeu que também precisava buscar algumas respostas sozinha, como por exemplo, seu próprio caminho com Deus. Passou por uma Igreja evangélica, mas só ao entrar para a faculdade e namorar um rapaz chamado Rafael, que questionava suas crenças de forma muito sincera, é que a cantora passou a se questionar de verdade e percebeu que ela apenas repetia o que lhe haviam ensinado. Foi então buscar sua espiritualidade e entendeu que não precisava de uma religião, ou um templo para isso.

A partir daí, o e-book traz o início da carreira de Lua em uma banda, depois os primeiros trabalhos como atriz, até chegar em Rebelde, o grande marco de sua carreira, que a fez ser extremamente conhecida e reconhecida por milhares de jovens adolescentes e crianças. No entanto, mesmo com o sucesso estrondoso, na metade da 2ª temporada, Rebelde caiu em IBOPE de forma abrupta e lamentável, o que levou ao fim precoce da novela e, também, da banda que havia se formado. Até hoje a artista tenta fugir da personagem que lhe consagrou nas telinhas mas, assim como toda a novelinha, Roberta, sua personagem, foi um sucesso e, por conta de sua forte personalidade, ficou muito marcada (arrisco dizer que até mais que os demais personagens). Lua ainda precisa lidar com fãs que ainda a veem como "Roberta" e até sonham com a vlta da mesma. 

Bom, se você foi fã de Rebelde, certamente já leu este e-book. Se não o fez, recomendo. Se você não é fã, mas gosta de biografias, assim como eu, e tem curiosidade de conhecer mais desse lar em que Lua Blanco cresceu, fica a indicação. É bastante interessante e diferente. Ao menos, eu nunca havia ouvido falar de nada assim até conhecer melhor essa atriz, cantora, compositora e, também, vlogger, que muitos já amavam e admiravam.

Vou deixar o link do canal de Lua para quem ainda não conhece também: 

                                                  Lua Blanco Oficial

Beijos, e até o próximo post!





Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©