segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Resenha | Sam e Jessy - uma verdadeira história de amor

Título: Sam e Jessy - uma verdadeira história de amor
Autor: Priscila Cruz
Editora: Metanoia
Número de páginas: 232



Sinopse: Samara é uma princesa e está prestes a completar 16 anos, momento em que terá de casar-se. Seus pais pretendem apresentar-lhe três pretendentes na noite de sua festa de aniversário, mas o destino tem planos bem diferentes para o coração de Samara. Uma antiga profecia une Samara a Jessica, melhor amiga da princesa e, na noite do baile real, as duas trocarão o primeiro beijo de amor, selando para sempre seu compromisso. Porém, muitas barreiras serão levantadas para impedir esse relacionamento e Sam e Jessy precisarão de muita coragem para vencer todos os obstáculos e viver uma verdadeira história de amor.

Olá, tudo bem? 



Ano passado tive o prazer de conhecer a "Metanoia" que tem uma proposta de mercado literário incrível. Como a própria editora faz questão de afirmar, eles "assumem o compromisso de contribuir para a construção de um mundo melhor" e, com o pouco que já pude conhecer de suas obras, posso concordar inteiramente. 

Seguindo com a filosofia da Metanoia, eles dizem:

"É utópico, mas é o que nos move.
Em um mundo repleto de paradoxos, acreditamos que a disseminação de literatura libertária, mais que informa, transforma!
Por isso, nos empenhamos em apresentar um tipo de literatura que possibilita um novo olhar sobre a vida de tantas pessoas, que permite a revisão de (pré)conceitos, que contempla a diversidade humana e aponta para uma sociedade mais justa, igualitária e solidária.
"E se a leitura de um livro pode alterar o rumo da vida de uma pessoa, e sendo a sociedade feita de pessoas, então a literatura pode mudar a sociedade.”
(Luiz Ruffato, escritor)

É o que me move também, Metanoia <3 me abraça! 
Se você quiser conferir alguma resenhas da Metanoia que já apareceu por aqui, é só dar uma lida no que achei de "SEM DESTINO... depois que ela partiu" , da autora Karina Dias e, em breve, mais duas obras desta autora irão aparecer por aqui também.
E um desejo bem grande é conhecer mais e mais obras da Metanoia poque, de fato, me cativou!
Foi através do livro de Karina Dias que tomei conhecimento da editora e, a partir daí, encontrei o livro da Priscila Cruz e me encantei com a sinopse. 
Sim, eu sei que não tenho o costume de ler sinopses, mas aconteceu. E que acontecimento bem acertado! 
A Priscila estudou História e - assim como eu - Pedagogia. Trabalha com Educação Infantil há 10 anos e no momento em que lia um conto de fadas para um grupo de crianças lhe veio a inspiração para criar Sam e Jessy. É apaixonada por ficção científica e literatura fantástica. 
Desta forma, Priscila é apresentada na orelha de seu encantador livro. 
Eu tenho essa mania de ler o livro em sua "ordem natural". Ou seja, da capa, até a sinopse. Todo mundo aqui já tá cansado de saber que raramente leio sinopses. Escolho minhas leituras de diversas outras maneiras e, qualquer hora, vou acabar fazendo um post explicando isso, já que muita gente estranha, achando que escolho pela capa. Enfiiiim, após me encantar pela promessa de "Sam e Jessy", entrei em contato com a autora e após nossa conversa essa parceria super prazerosa surgiu. 
Infelizmente, pelos percalços pelo qual passei ano passado e que vocês já sabem - se não, podem conferir clicando nos seguintes posts: Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Parte 4 - acabei atrasando demais todas as parcerias aqui do Blog. Tenho explicado isto em todos os posts de "Sentimentos Literários", mas nossas parceiras foram incríveis em entender tudo, até mesmo meus momentos de reclusão, dificuldade em simplesmente entrar em contato para explicá-las o que estava havendo e tudo o que envolve a responsabilidade de uma parceria. Felizmente, além de ainda contarmos com pessoas humanas neste mundo difícil, a conduta do Blog, desde seu início, fala por si só. Nossa responsabilidade sempre foi de maior comprometimento, tanto com nossos leitores, quanto nossos parceiros. Então, tive o apoio e a compreensão de todas as parceiras. 
Obrigada, Priscila, por ter sido incrível comigo todo este tempo. Entendendo minhas dores, meus silêncios, minhas crises e minha necessidade de tempo por mais de uma vez! 
Bem, ainda não estou recuperada de tudo, principalmente da parte física. Mas caminhando em busca disso! E, se antes eu não estava conseguindo manter o foco em nenhuma leitura, agora tem sido novamente minhas melhores companhias! #TodasComemoram 
Nessa nova fase, "Sam e Jessy" foi uma ótima companhia. O livro vai nos trazer um Conto de Fadas que poderia ser como todos os outros, mas Priscila teve a ousadia de ir além e caminhar exatamente dentro daquela proposta da Editora Metanoia que eu citei lá no inicio do post. Obra e Editora foram o casamento ideal. Não a imagino publicando este romance por outra Editora. 
Fiha de uma rainha e um rei que desejavam um herdeiro há muito tempo, antes mesmo de vir ao mundo, já gerou preocupação imensa em eu seu pai que temia por sua segurança. Como bem sabemos, todas as princesas das histórias são amaldiçoadas ao nascer. Antes mesmo de saber se teria uma menina ou menino, rei Marcos recorreu a seus Ministros e ao Conselho e, juntos, chegaram à conclusão que o ideal seria prender todas as madrastas e feiticeiras do reino. Assim sendo, a criança estaria protegida de qualquer maldição.
Sugestão aprovada, assim foi feito. 
Com sete dias de nascida a herdeira Samara, foi convidada para que viesse abençoá-la, a rainha de todas as fadas: Morgana. E, ao fazê-lo, proferiu as seguintes palavras:
"Esta princesa será diferente de todas as outras que já existira! Sobre ela não haverá maldição! Seu destino será decidido quando completar 16 anos, porém seguirá um caminho que não será entendido por todos! Passará por muitas provações para viver seu grande amor, mas ao fim, triunfará!"
A partir daí, rei Marcos e sua esposa, a rainha Catarina, criaram Sam sem preocupação com maldições, felizes com sua princesa que crescia cada vez mais bonita e feliz, ao lado de sua melhor amiga, Jessy.

Anos passam até que chega o dia de Sam completar 16 anos. Junto a isso, um Baile para que ela escolha entre três pretendentes é anunciado. A princesa deverá se casar, por ordem de seus pais e, futuramente, com a morte de rei Marcos, assumir o trono do Reino. Mas Samara não quer ter de escolher entre os pretendidos, tampouco ter de se casar e, a partir daí, vai tornando-se cada vez mais natural o que não dá mais para se esconder. Sam e Jessy se amam. Não só como amigas que brincavam pelos Jardins do castelo. Mas um amor real, puro e verdadeiro. Um amor que envolve desejo e, principalmente, a vontade de que seja Jessy, a escolhida para ser sua companheira no altar, no lugar de qualquer príncipe que possa aparecer.

A partir do momento que as duas descobrem, entendem e aceitam o sentimento que já era óbvio dentro delas, não leva muito tempo para serem pegas por Catarina, se amando, e tudo vem abaixo.

O amor das duas não é aceito de forma alguma por seus pais. Jessy sofre duras consequências físicas. Sam passa por várias e várias tentativas de pai para afastar as duas. Mas, até onde elas iriam para ficarem juntas? O quão forte é esse amor?

Em meio à perseguição, rainhas más sendo soltas para auxiliar na separação das meninas e muita maldade da parte das duas famílias, o único auxílio que elas têm é, claro, de sua fada Madrinha: a Senhora de todas as fadas, Morgana.

A melhor Fada Madrinha que já pude ler em qualquer conto de fadas, Morgana é transgressora e está no livro para traçar esse limite.

É ela quem dá as coordenadas do que Sam e Jessy devem fazer, mas, paradoxalmente, sem tirar o livre arbítrio de cada uma. O que faz com que a gente se apaixone cada vez mais pelo casal e torça, torça muito!

Eu tive uma montanha-russa de emoções com este livro: sorri, chorei de tristeza, tive raiva, me emocionei...

Fez valer cada palavra lida!

Fico feliz que uma colega Pedagoga tenha, também, este talento e destreza com as palavras. E que possamos romper as barreiras desse Sistema heteronormativo cada vez mais, formando gerações cada vez mais desconstruídas de preconceitos e abertas ao amor! Porque é apenas disso que precisamos: Amor!

"Sam e Jessy" é um Conto de Fadas, sim. É um romance fictício, sim. Com tudo que um Conto pede: magia, feitiços, aventuras... Mas, se você trocar o Reino, as Fadas, as magias, feitiços, Reis e Princesas por uma cidade comum, pais, tios, primos, o que temos? Nossa sociedade. Porque a temática central, meus amigos, é o que os LGBT+ vivem todos dias de suas vidas. Pais que não aceitam sua identidade de gênero, pais que não aceitam que seus filhos amem seus parceiros, simplesmente por serem do mesmo sexo. E, o pior, pais, parentes, conhecidos e toda uma sociedade, que machuca física e emocionalmente, a cada minuto, pessoas que apenas querem ter o direito de amar!

Segundo o Huffpost Brasil, nosso país tem 5 denúncias de homofobia por dia, mas o site alerta ainda que os números em relatórios são muito maiores.

Eu não queria tirar a leveza deste post, afinal, estamos falando de um Conto de Fadas belíssimo, sim. Peço aqui, inclusive, perdão à autora. Mas este assunto é muito sincero. E achei de uma coragem e delicadeza muito grande da Priscila conseguir unir tudo isso, sem que a obra tornasse algo pesado.

A gente lê, entra no mundo "faz-de-conta" que todo Conto pede, mas não deixa de fazer um link direto com a realidade, quando ela trata com muita clareza o que muitos LGBT+ passam em suas vidas.

Mas, enfim, o amor de Sam e Jessy irá superar todas as dificuldades que elas irão enfrentar?

Leiam! Descubram e voltem aqui pra gente conversar!
Vocês precisam conhecer esse Conto de Fadas pra lá de especial, contemporâneo, corajoso e necessário. É só o que eu tenho a dizer.

E, obrigada, Priscila! Pela oportunidade de conhecer sua obra e poder compartilha-la com meus leitores aqui do Blog!

Beijos pra vocês e até o próximo post!





Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©