quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Resenha | Teoria do Amor (Halice FRS)

Título: Teoria do Amor
Autor: Halice FRS
Editora: Ler 
Número de Páginas: 368

Sinopse: Será possível que duas pessoas de temperamentos e convicções tão opostas, cedam aos impulsos do coração?
Alex é cético quanto ao amor. Não entende como alguém pode se tornar afetivamente dependente de outra pessoa. Aos 39 anos, é um solteiro convicto.
Por uma necessidade ocasional, vive recluso em uma casa afastada da civilização, onde não há eletricidade, água encanada, meios de comunicação nem veículos.
Maya é uma leitora aficionada e uma romântica incurável. Não consegue imaginar a vida sem amor, mesmo que seja um amor platônico.
Aos 26 anos decide investir em um relacionamento e aceita passar as férias na companhia de William, por quem é secretamente apaixonada. O que ela não contava era que ele se envolvesse com uma desconhecida na primeira oportunidade.
E por obra do destino, os caminhos de Alex e Maya se cruzam, obrigando-os a conviver sob o mesmo teto por três dias, em uma inusitada relação, que forçará ambos a lidar com as diferenças um do outro. Mas essa tarefa não será nada fácil, uma vez que o convívio entre eles se assemelha ao de cães e gatos.

Olá, tudo bem? 

Eu já tinha lido Obsessão (Amor Imortal #1) aqui para o blog (resenha aqui) e adorei, mas Teoria do Amor foi de um amor na minha vida, que só fez a minha admiração por Halice FRS aumentar. Temos que admitir, a mulher tem o dom da escrita e com este livro conseguiu de vez entrar no hall das minhas autoras queridas. Vocês não tem noção do que é ler esse livro. Primeiro pedido: leiam!

Maya é uma jovem como tantas outras que quer mesmo é se apaixonar. Acredita no amor, acredita nas paixões arrebatadoras, acredita que temos nossa metade da laranja. É uma leitora voraz e seu autor favorito é Sandre Marchi, que a faz acreditar mais ainda que devemos viver intensamente. E para falar a verdade: poucas são as pessoas que não acreditam. Eu acredito e assim como a Maya, tenho minhas paixões platônicas que sempre me incentivam a não desistir do amor, mesmo que eu tenha que passar por perrengues, dores, desilusões, mas a fé que a pessoa certa existe nunca morre. Assim como eu, ela também se apaixona por um colega do trabalho e acredita que ele pode ser o amor de sua vida. Já deu para perceber que Maya e eu somos muito parecidas e que o livro não tinha como não me prender o tempo todo.

Acreditando nesse amor, ela vai viajar com o boy que quer conquistar (o colega de trabalho, William) para ver se a viagem os aproxima, os fazem virar um casal de fato. Mas como nem tudo na vida é um conto de fadas, William não se mostra o Príncipe Encantado que ela esperou, causando mais uma decepção e com esta um impulso para ficar longe dele.

Fugindo para não ter que lidar com seu “crush” e com a raiva que está sentindo dele, Maya acaba sofrendo um acidente que a faz parar no meio do ano e acaba sendo socorrida por um estranho muito do esquisito, muito do cético e muito descrente do amor, chamado Alex. No que isso dá? Confusão, claro! Muita confusão, aliás. Mas, sabe, essas confusões, para nós, leitores, até que são boas, pois rimos muito e acabamos nos apaixonando por eles.

A situação é que ela não tem como sair daquele lugar por três dias e a convivência conturbada vai dando lugar a uma aproximação, amizade e paixão. E vocês sabem, quando chega no estágio da paixão, a coisa pega fogo. Começo a ter algumas desconfianças nessa parte da história que se confirmam mais tarde, mas de maneira nenhuma é um livro que cai na mesmice. É algo que te conquista mesmo. Segundo pedido: leiam!

William? Lembram? Então, sim, ele vai atrás dela no meio disso tudo. Já ia me esquecendo disso. E se mostra o melhor apaixonado do mundo, arrependido por não ter dado valor a ela e fazendo confissões que muitas mulheres já tiveram que passar, eu tive que passar. É como se você sentisse pena e raiva dele ao mesmo tempo, mas comemora por Maya estar em outra e uma outra deliciosamente divertida e enrolada situação.

No entanto, o que é bom... isso mesmo, dura pouco. A gente acha que nem tem mais para aonde o livro ir e... tem. A autora de surpreende e dá uma reviravolta que faz a gente não acreditar. É hora de ter raiva do William (pelo menos eu tive), do Alex, do amor, das situações que a vida nos dá. Só que a Maya tem tanto de mim, que ela segue a vida. Ferida, magoada, sem entender até, mas segue.

A partir daí vem muitas descobertas, muitas intrigas, muito Alex e William na vida dela, muitas confusões e novos personagens para enlouquecer e “amarivilhar” ainda mais essa história. Juro, não dá para contar o que vem por aí. Se eu contar tiro de vocês toda a emoção de se apaixonar perdidamente por essa história. O que posso adiantar é que será MUITO BOM!!! MUITO!!! Terceiro pedido: leiam!

Importante dizer que a autora descreve os lugares de forma tão incrível e tão natural, sem ser chato, que a gente se sente lá e até anota no caderninho pessoal “quero ir nesse lugar” para quem sabe no futuro passar pela experiência. Para mim fez toda a diferença para que eu ficasse ainda mais “ligada” no que acontecia e me envolvesse mais com o enredo.

Ah! Outro ponto fortíssimo do livro é quem tem um Spin Off de Teoria do Amor no final. Aí você está com aquela ressaca literária, aquela vontade de ler tudo de novo, aquela vontade de surtar e... tem um pouco mais para a gente amar, amar, amar.

Halice, muito obrigada por esse livro, viu! Que obra deliciosa! Quantas emoções boas você me fez passar. Chego a ficar emocionada. Já separei aqui para minha mãe também ler. Vou fazer maior propaganda, quero que todo mundo ame como eu amei. Quarto Pedido: leiam!

Espero que quem já leu possa comentar comigo sobre o livro e quem não leu... Pedido eterno: leia!


Até a próxima!


Sobre o Autor:
Natalia MenezesNatalia Menezes |  Twitter  |  Todos os posts do autor
Amante de futebol, música, filmes e livros, sempre foi apaixonada por histórias, seja lá de qual maneira forem contadas. Ama tanto lidar com o abecedário em forma de frases e parágrafos, que acabou se formando em Letras.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Natalia, que linda! Sem spoilers vc conseguiu descrever tudo que quis para os personagens, os perrengues da Maya... Fico msm muito feliz que vc tenha gostado de Teoria e tbm do Spin-off. Escrevi realmente dois anos depois de ter terminado o livro, como uma forma de matar a saudade de minhas leitoras.

    Obrigada pela bela resenha e pelo incentivo. É uma honra estar entre as suas preferidas. Bjus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que realmente agradeço pela delícia de ler seu livro. Ainda não consegui tirar Alex e Maya da minha cabeça!!! Fico muito feliz que você tenha gostado da resenha! Até a próxima! Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©