sábado, 1 de abril de 2017

Aquela Tag Literária #13 - Tag dos Autores

Oi gente, tudo bem?

A Tag que trago hoje foi criada pelo canal Sacudindo as Palavras, com participações. Cliquem aí pra assistirem a original depois de conferirem, aqui, as minhas respostas. 

Vem!


1. Um autor superestimado;



E. L. James, autora da trilogia "50 tons de cinza", "50 tons mais escuro" e "50 tons de Liberdade". 

Além de tudo que já falei sobre o primeiro livro aqui, esta autora fez um enorme sucesso com sua trilogia e foi apontada por muitos como sendo uma ótima escritora. E, na minha concepção, não é. 

O livro é fraco (só li o primeiro porque não precisa mais, né?), os diálogos são pobres, a narrativa é bem fraca... Enfim, bem ruim! 

2. Um autor subestimado;



Como assim José de Alencar, sua louca!? - Perguntarão os mais experientes que aqui estão. Sim, gente. Ele mesmo. 

Se vocês perguntarem aos mais jovens, alguns nem o conhecerão (arrisco), outros dirão que ele é péssimo por conta de UMA de suas obras: Iracema. 

Pois é. O autor de grandes e ótimos clássicos de nossa literatura não é visto com bons olhos por muitos. Pasmem - ou não! 

3. Um autor com quem você tem uma relação de amor e ódio;





4. Um autor que você leria até a lista de compras;




 Imagina uma lista de compra de Machado de Assis? Quero!!! hahaha Sim, leria qualquer coisa de Machadão!



5. Um autor que você não lerá mais;




Nicholas Spark nunca mais, gente!!! Todo respeito por quem curte, mas pra mim não dá! Eu adoro vários filmes baseados nas obras do autor, mas seus livros NÃO DÁ! Não são pra mim. 
Nas adaptações para o cinema, mesmo mantendo a essência do romance, drama e algumas características da narrativa de Spark, no geral os filmes tomam formas mais interessantes e emocionantes. Já os livros, para meu gosto, são bem fracos. (#chaaaaato)


6. Um autor(a) que você gostaria de ler mas que ainda não teve oportunidade;




Harper Lee é uma autora que quero muito ler e, mesmo sendo autora de apenas dois livros -  "O Sol é para todos" e "Vá, coloque um vigia", sendo este último ainda uma incógnita se realmente foi escrito pela autora e ser publicado seria sua vontade - ainda não consegui encaixar as obras em minhas leituras. Esse ano vai!!!


7. Seu autor nacional favorito;





Clarice Lispector, um amor à primeira vista! ♡ Clarice é Ucraniana, PORÉÉÉÉM, naturalizada brasileira. Entãão, tá aqui SIM! rs


8. Seu autor estrangeiro favorito;





Fiquei com muita dúvida aqui... Tentei pensar em algum autor (a) que eu já tivesse lido todos os livros e gostado de todos, mas não me veio nenhum... Não sou "fã" de ninguém, eu apenas vou lendo, gostando de uns, outros não, e assim por diante. Mas achei justo colocar Lewis Carroll, independente do número de obras que já li e quantas gostei, afinal, ele é o responsável por meu livro preferido existir. Então, obrigada, Lewis (Somos íntimos!)


Essa foi a Tag dos autores, espero que tenham gostado. Não vou taggear ninguém, quem quiser fazer fique à vontade e me manda o link pra eu conferir, ok!? 

Beijinhos e até o próximo post!


Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!




Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Oi Eliza
    Eu ainda não sei o que fez a E. L .James fazer sucesso. sério mesmo.
    Eu gosto bastante dos livros do Nicholas Spars. Ele tem meio que uma fórmula e os romances dele não variam muito, mas eu gosto hehe

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lary! Acredito que a fragilidade, carência, o fato de a maioria esmagadora das mulheres crescerem em uma sociedade patriarcal e naturalizarem muitas situações que sequer deveriam existir.
      Os livros de E.L. James, apesar de serem uma literatura bem fraca, veio em um momento que ajudou, de certa forma, muitas mulheres sentirem-se mais livres sexualmente. Mais libertas. O problema é que não conseguiram (e não têm culpa por isso), compreender tudo o que tem por trás de todo o restante do livro e dessa falsa liberdade.
      Eu respeito o Nicholas, rs. Apenas não gosto mesmo! hehehe É beeeem diferente do primeiro caso que citamos...

      Beijooos

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©