14 de maio de 2018

Resenha | O Sol na Cabeça (Geovani Martins)


O sol na cabeça






Título: O Sol na Cabeça
Autor: Geovani Martins
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 122

Sinopse: Em O sol na cabeça, Geovani Martins narra a infância e a adolescência de garotos para quem às angústias e dificuldades inerentes à idade soma-se a violência de crescer no lado menos favorecido da “Cidade partida”, o Rio de Janeiro das primeiras décadas do século XXI.
Em “Rolézim”, uma turma de adolescentes vai à praia no verão de 2015, quando a PM fluminense, em nome do combate aos arrastões, fazia marcação cerrada aos meninos de favela que pretendessem chegar às areias da Zona Sul. Em “A história do Periquito e do Macaco”, assistimos às mudanças ocorridas na Rocinha após a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora, a UPP. Situado em 2013, quando a maioria da classe média carioca ainda via a iniciativa do secretário de segurança José Beltrame como a panaceia contra todos os males, o conto mostra que, para a população sob o controle da polícia, o segundo “P” da sigla não era exatamente uma realidade. Em “Estação Padre Miguel”, cinco amigos se veem sob a mira dos fuzis dos traficantes locais.
Nesses e nos outros contos, chama a atenção a capacidade narrativa do escritor, pintando com cores vivas personagens e ambientes sem nunca perder o suspense e o foco na ação. Na literatura brasileira contemporânea, que tantas vezes negligencia a trama em favor de supostas experimentações formais, O sol na cabeça surge como uma mais que bem-vinda novidade.


3 de maio de 2018

Resumo e destaques do mês de abril

Hey, gente! Tudo bem do lado daí?

Por aqui o mês de abril foi meio tenso. Pois é, posso dizer que tenho vivido em uma montanha-russa de sentimentos. Vezes apareço aqui dizendo que estou bem, que as coisas estão melhorando, vezes as coisas estão tensas. 

Chegamos à uma etapa  delicada do tratamento do marido. Terminaram as sessões de quimio e radioterapia. E estamos há duas semanas aguardando, em um intervalo, até que amanhã ele terá uma consulta onde saberemos o resultado de tudo o que foi feito e o que teremos que fazer agora em diante. 

É claro que não foi um mês fácil. Pararelo a isso, tem também a minha condição de saúde: física e emocional. 

Sigo em tratamento neurológico, agora com uma pequena complicação (porque as coisas não podem acontecer uma de cada vez). Porém, emocionalmente mais segura. O que é um avanço enorme para mim. 

A vida não é só flores e sorrisos. Mas a gente encontra tempo para manter a mente sã, fazendo aquilo que mais nos desestressa, distrai, diverte... Não se iludam com redes sociais que só mostram felicidade. A felicidade existe, claro, mas ela ninguém é feliz 24 horas por dia. E, se você mira nisso, acaba se frustrando com sua própria realidade.

Todo mundo tem problema, todo mundo fica doente, todo mundo se estressa, todo mundo chora, cai... Assim é a vida! 

E tudo bem! Sigamos. Bora levantar e seguir. 

Vamos ver o que rolou de bom por aqui em abril?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©