27 de junho de 2018

Resenha | Além do Fake (Nathalie D.A.)

Título: Além do Fake
Autor: Nathalie D.A.
Editora: Chiado Editora
Número de páginas: 172



Sinopse: Todos já tivemos um perfil social na Internet. Algumas pessoas tiveram vários. Alguns falsos, os chamados fakes. Foi em um desses que conheci o Thomas. Era uma brincadeira de adolescente e aos poucos fomos compartilhamos muitos sorrisos, histórias, vícios, viagens, experiências e tristezas. Descobrindo muitos gostos em comum. Transformando o virtual em real, quando já estava difícil entender a diferença entre um e outro. Minha vida passava por mudanças e o Thomas, ainda assim, cabia perfeitamente nela. Descobri que é possível nos apaixonarmos através das palavras e além da distância. O amor está em todos os lugares, inclusive atrás de uma tela de computador. Na vida real uma história de amor é apenas duradoura, o fim sempre chega, e ele pode não ser o que desejamos ou imaginamos.




Hey, gente! Tudo bem com vocês?

Quero conversar com vocês hoje sobre uma leitura que eu realizei em duas noites. Pois é, eu devorei "Além do Fake", da autora Nathalie D.A, que eu ainda não conhecia. Recebi este livro em parceria com a Editora Chiado, no entanto, foi uma escolha minha entre todas as obras do catálogo. Sei que pode parecer estranho a quem me acompanha por aqui, ver que escolhi um romance "romântico" dentre todos, mas eu tenho me reconectado com este gênero e já comentei sobre isso aqui no Blog algumas vezes.

Além de estar querendo ler mais desta temática, este chamou minha atenção em especial já em seu título. Eu tenho uma história bem forte com "fakes" na minha vida, vou resumir aqui, pois tem muito a ver com toda a trama... 

Por volta de 2012, eu havia terminado a faculdade, estava no meio de uma pós-graduação (comecei ainda durante a graduação), meu filho com 6 anos, em um processo de reencontro comigo mesma após um longo relacionamento bem destrutivo, começando na carreira que havia escolhido, após ter passado em alguns concursos públicos... Enfim, tudo estava se encaminhando como eu havia planejado, mas eu sentia falta de uma leveza que apenas as saídas esporádicas com meus amigos não estavam me trazendo. 

Certo dia, liguei o computador e, simplesmente, criei um perfil no twitter e no facebook, sem meu nome, e com uma foto de uma personalidade da mídia. Nunca sequer pensei em fingir ser outra pessoa, e não o fiz. Eu apenas não usava minha foto e nome, com a intenção de não ser encontrada por pessoas conhecidas. Eu estava criando um novo "círculo", um novo meio social. 

O nome era apenas um apelido (que por sinal muitas pessoas continuam me chamando por ele até hoje), e as fotos de personalidades sempre muito conhecidas de todos. Qualquer pessoa que se aproximasse de mim para conversar, entendia minha intenção, ou eu explicava logo. Mas não mostrava minha foto real tão cedo. Levava um tempo até que eu tivesse vontade, ou me sentisse bem próxima da pessoa. 

Esse perfil foi tomando uma proporção bem grande e acabei adicionando muitas pessoas ali. Destas, conheci pessoalmente MUITAS delas. Algumas fazem parte, hoje, do meu grupo de melhores amigos. Frequentam minha casa, passam férias, feriados, vêm nos momentos felizes e, também,  nos mais difíceis. Fiz amigos leais, reais. Muito "além do fake"

E, como já deve ser de se esperar, também me encantei e me apaixonei. A primeira vez não saiu do virtual. A segunda vez virou namoro e durou bons 3 anos. Mesmo sendo de outro estado, nos encontramos, estabelecemos uma forma de namorar à distância e deu tudo certo enquanto durou. 

No livro de Nathalie D.A., Annie é a personagem que possui um fake nas redes sociais. Através deles, ela encontra um conforto para suas tristezas por estar em uma nova cidade, longe de seus antigos amigos e demais pessoas queridas.
Por meio dessa vida online, a adolescente se envolve virtualmente com dois garotos (em momentos distintos): Nick e Thomas. E, por ironia do destino, os dois calham de virem para sua cidade dentro do mesmo espaço de tempo.

É a vida né, mores!? Desde cedo jogando na nossa cara e dando uns sacodes para ensinar a gente a viver e se resolver.

Thomas vem primeiro e acaba se hospedando com sua mãe por alguns dias na casa de Annie, até que encontrem um Hotel adequado para ficarem o tempo que irão precisar. Nesse período de convivência diária, tanto as mães dos meninos tornam-se super amigas, como Annie e Tom se aproximam cada vez mais e de maneira bem apaixonante.

Ler esta obra foi como revisitar minha adolescência. A autora conseguiu imprimir bem a evolução dos sentimentos dos adolescentes, toda a confusão que habita dentro de cada um, a intensidade dos sentimentos, as paixões fulminantes, amores e desamores...



Como não tenho o hábito de ler muitas obras deste gênero, foi gostoso fazer essa "viagem" revisitando meu passado. Peguei-me dando sorrisos no meio da trama de Annie e suas aventuras amorosas.

Eu já falei várias vezes que não tenho mais paciência para livros que abordem triângulos amorosos e penso que os autores têm potencial para nos entregar histórias que abordem bem além disso. Acontece que, apesar de haver um triângulo amoroso, Nathalie nos entrega o "além disso" esperado.

"Além do Fake" é um romance teen com todos os tópicos necessários para envolver o leitor, tanto àquele pertencente ao público alvo, quanto quem esteja aberto a entrar nessa "viagem".

Com uma jornada bem construída, personagens realistas e extramente humanos, o final da obra é SURPREENDENTE. 

Eu, particularmente, fiquei bastante dividida no final. O plot principal - o mais surpreendente - eu gostei muito! (Eu estava deitada já para ir dormir - gosto de ler antes de dormir - e acabei dando um pulo, LITERALMENTE, da cama). Mas, um determinado desfecho já não me agradou muito. Mas isso é uma opinião extremamente pessoal, nada tem a ver com a história em si, com a escrita, nem nada disso. É questão de gosto, opinião, e você vai ler e ter a sua também, que poderá ser totalmente diferente da minha.

O ponto alto de "Além do Fake" é, sem dúvida, a verossimilhança dos personagens, e toda a trama, com o contexto atual, com a vivência da maioria dos adolescentes, mesmo tendo sido escrito alguns anos atrás, segue sendo extremamente atuais.
Negativamente eu ressaltaria apenas a falta de uma melhor revisão ortográfica. De acordo com as informações contidas no próprio livro, a revisão ficou por conta da própria autora. Penso que, por este motivo, pode ter ocasionado de passar as falhas que passou. Afinal, a gente se acostuma com o próprio texto e é bem comum que passe alguns erros mesmo. Por isso é sempre bom passar a revisão para outro profissional. No entanto, não sei o que aconteceu para que a própria autora o tenha feito e, ainda assim, não chegou a atrapalhar a leitura. Eu apenas sugeriria repensarem a revisão para uma próxima edição! ☺

Minha dica de hoje é esta, espero que tenham gostado. Deixem pra mim nos comentários se vocês já conhecem esse livro... O que vocês andam lendo? 

Um beijo para vocês e espero vê-los no próximo post! 

Liza AlvernazEliza Alvernaz |  Twitter - Skoob |  Todos os posts do autor
Pedagoga, especialista em Supervisão Escolar e Gestão de Ensino. Leitora compulsiva, libriana desastrada, apaixonada por filmes e séries, viciada em internet e corujas. Mora no interior do Rio de Janeiro, mas não desiste de ganhar e mudar o mundo!




Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Curtinho, né? Eu não conhecia o livro, nem a autora!

    https://clebereldridge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cleber! Tudo bem?
      Realmente não é um livro longo. Em minha opinião ele tem o tamanho que precisava ter. A autora não arrastou a trama, nem enxugou além do que deveria. É bem na medida adequada! ;) Vale a pena conhecer.
      Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Oi, Eliza
    Eu só li um livro sobre fakes e gostei bastante. O livro é Rosto bonito, onde uma mulher finge ser quem ela não é devido a uma desfiguração no seu rosto. O cara que ela ama pela internet acaba chegando em sua cidade e acaba se hospedando na sua casa, sem saber que ela é a moça por quem ele é apaixonado. É a maior confusão mas é um livro lindo e ensina muito. E tenho certeza que esse também é assim. Eu também tive cotas e cotas de namorados da internet, e caramba, de uma forma isso é legal mas é constrangedor. A gente se apega muito ao virtual e esquece de viver a realidade.
    Com toda certeza quero ler a obra.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Miriã!
      Adorei a premissa do livro que você leu sobre fakes. Deve mesmo ser muito lindo. E, sobre as cotas virtuais, essa geração toda já deve começar os relacionamentos com os "fakes" hahaha. Depois que se conhecem de verdade. Tempos estranhos...
      Leia, sim. Depois me conta!
      Beijoo!

      Excluir
  3. Oi, Eliza. Tudo bem?

    Eu não conhecia o livro e o título me chamou a atenção, no entanto não me interessei muito pelo livro. Se você que não gosta tanto do gênero, tem se interessado, eu que amo o gênero, tive algumas decepções nos últimos meses (inclusive o que estou lendo momento), então estou tentando evitar ele, acho que por isso eu não me interessei tanto.
    Odeio, de todas as formas possíveis triângulos amorosos. Mesmo que essa história possa ter algo além, eu não iria gostar do triângulo.
    É legal que o final consiga ser surpreendente, isso é sempre maravilhoso nos livros.
    Por enquanto, eu não leria, mas fico feliz que você tenha gostado tanto.

    Beijos,
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida! Obrigada pelo comentário. Decepções literárias são difíceis, né!? Mas depois elas passam... Aí a gente se apega com o mesmo amor de sempre.
      Um beijão! <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©