18 de junho de 2018

Resenha | Com amor, Simon



Olá, tudo bem do lado daí?

Depois dessa pausa que nos separou por aqui (mas o instagram segue sempre em dia) por conta de algumas internações do marido e outras coisinhas que qualquer hora a gente conversa com mais detalhes, volto trazendo uma resenha duplamente especial.

Primeiro porque trata-se de um livro muito queridinho, que vem conquistando vários corações. Segundo, porque foi realizada por nosso novo colaborador, êêêÊÊÊêÊê, o Fernando Louzada, ou, simplesmente: Fer. 

Vem conferir a estreia do Fer por aqui!



                                                      
Com Amor, Simon                                                      
Título: Com Amor, Simon
Autor: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 272

Sinopse: Encantadora história de amor que questiona os padrões sociais chega aos cinemas em 22 de Março com nova capa e novo título, a apaixonante história de Simon que conquistou milhares de leitores com uma trama que trata com naturalidade e bom humor a afirmação e os dilemas de um adolescente gay.Agora, a adaptação do romance chega às telas de cinema com Nick Robinson, de Jurassic World, no papel de Simon, e Katherine Langford, protagonista de 13 Reasons Why.
Simon Spier tem dezesseis anos e é gay, mas não conversa sobre isso com ninguém. Ele não vê problemas em sua orientação sexual, mas rejeita a ideia de ter que ficar dando explicação para as pessoas - afinal, por que só os gays têm que se apresentar ao mundo? Enquanto troca e-mails com um garoto misterioso que se identifica como Blue, Simon vai ter que enfrentar, além de suas dúvidas e inseguranças, uma chantagem inesperada.


Quero começar dizendo que este não é um livro que trata apenas de sexualidade, mas também de autoconhecimento, autodescoberta e nos trás alguns questionamentos e posicionamentos para aplicarmos em nossas vidas. Eu gosto muito de livros YA, pois, geralmente são bem fluidos, envolventes e trazem alguma mensagem consigo. "Com amor, Simon" acerta em cheio nesses quesitos. 

A narrativa em primeira pessoa não é cansativa e te deixa mais próximo do personagem principal. E vai por mim, você vai querer se sentir mais próximo de Simon. O grande mistério do livro, que é descobrir quem é Blue, não foi tão revelador para mim, já que nos primeiros capítulos eu consegui sacar quem estava por trás do nickname Blue. As partes que eu mais gostei de ler foram as que continham os e-mails trocados entre o protagonista e Blue, que eram onde a gente conseguia enxergar o verdadeiro Simon. E o grande ensinamento, para mim, é fazer com que os leitores entendam que "sair do armário" não deveria ser um tabu, porém, se for, cabe somente a uma pessoa a decisão de se expôr: quem vive dentro dele. 

A frase abaixo, dita por Simon, define muito bem o porquê: "Anunciar quem você é para o mundo é aterrorizante. Por quê? E se o mundo não gostar de você?" 



Os personagens secundários são muito bem elaborados, embora não tenhamos tantas informações sobre eles. Simon é um personagem muito humano, com erros e acertos durante o decorrer da história. É impossível não se identificar com ele. Martin, o chantagista, não é um adolescente mau e é o tipo de "vilão" que você torce para que tenha uma redenção. Abby e Leah, as melhores amigas de Simon, são faces opostas de um dado. Enquanto a primeira é alegre e exala autoestima e confiança, a segunda é dramática e dona de uma baixa autoestima que ela transforma em raiva. Leah, por sinal, é o meu persoangem preferido junto de Simon. 

Minha única crítica fica pelo fato de eu ter achado que a autora pintou um mundo muito cor de rosa, onde as famílias de todos os gays os acolhem e fazem questão de querer saber mais sobre a vida amorosa de seus filhos. Porém, acredito que seja dessa forma devido ao público cujo o livro foi destinado. 

"Com amor, Simon" não é o tipo de livro que te faz perder o sono para terminar a leitura, mas é um livro que te faz querer que ele seja a primeira coisa que você vai dedicar seu tempo ao acordar.



Típico Pisciano e Nerd em desenvolvimento.

Viciado em reality show, filmes e séries de terror. 

Cora lendo romances e se aventura nas ficções. 

Já viajou o mundo pelas páginas dos livros.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. AAAeeewwwwwww, estreia em grande estilo!!! Não li o livro, mas assisti o filme e fiquei encantada pelo Simon e pela sua jornada... Amei os pontos que você destacou!!! Beijos... E que venham mais resenhas!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Maroca. Espero fazer algumas boas contribuições ao Blog. S2

    ResponderExcluir
  3. Oie!

    Eu gostei bastante do livro 'Com amor, Simon' (quando li ainda era aquele título imenso x_x). Achei interessante os pontos apontados pelo Fernando. Esse livro, apesar de conter alguns pequenos "problemas" (como o mundo cor de rosa e perfeito) e uma ótima dica de leitura.

    Beijos e bom finzinho de semana <3
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cássia, que bom que gostou!
      É uma boa leitura e uma ótima dica, sim. E apesar desses pequenos defeitos apontados, a autora consegue passar com louvor a mensagem principal do livro. Não é?

      Um bom fim de semana para você também.
      Beijo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Equipe Epifania | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©